O ex-prefeito de Chopinzinho, Leomar Bolzani, foi condenado pelo crime de improbidade administrativa, a decisão foi divulgada na última quinta-feira dia 18 de maio.

Segundo consta na denúncia movida em 2014 pelo Ministério Público da Comarca de Chopinzinho, Leomar Bolzani na época prefeito e Osmar Baldisseira Secretário de Urbanismo, emprestaram pelo menos, três caminhões caçamba, uma pá-carregadeira e uma máquina bobcat, além de funcionários da prefeitura para executarem serviços de terraplanagem em terrenos particulares de propriedade de Franciele Dalmolin e Eli Mariano. A execução do serviço aconteceu nos dias 22 e 23 de setembro de 2014.

Depois de analisar os autos, a justiça decidiu pela absolvição de Osmar Baldissera, Francinele Dalmolin e Eli Mariano. Já Bolzani foi condenado ao ressarcimento aos cofres públicos municipais do valor integral gasto na época de R$ 6.750,00 (seis mil setecentos e cinquenta reais); suspensão dos direitos políticos pelo período de 5 anos; pagamento de multa civil de uma vez o valor do dano, além de proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios, incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de 5 anos.

Caso Algacir:

Leomar Bolzani cumpre prisão domiciliar desde novembro 2015. Ele é acusado de ter encomendado a morte do advogado e procurador municipal Algacir Teixeira de Lima, crime registrado em março de 2015.  Na época seis pessoas foram presas e até agora duas foram condenadas por participação na morte do advogado que já completa três anos.

O processo de Bolzani está a cargo da Justiça de Chopinzinho desde maio de 2016, quando ele renunciou ao cargo e deixou de ter foro privilegiado.