O ex-prefeito de Bituruna, Sul do Paraná, terá que pagar multa no valor R$ 54.147,44 pelo atraso no recolhimento de contribuições previdenciárias nos exercícios de 2013 e 2014. O Tribunal de Contas do Estado responsabilizou, José Constantino de Lara Ribas, que deverá restituir o valor integral gasto com essas despesas, devidamente corrigido desde a data dos pagamentos.  Cabem recursos das decisões.

O órgão de controle apontou que, além da falha referente ao pagamento de juros e multas, o Executivo deixou de repassar as contribuições patronais no valor R$ 514.766,06, ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

No exercício 2014, na prestação de contas de 2014, a Coordenadoria de Fiscalização Municipal (Cofim), apontou o resultado deficitário das fontes não vinculadas, no valor de R$ 544.969,46, referente a 3,56% da receita do município.  Em função disso, o Tribunal multou Ribas em 30 vezes o valor da Unidade Padrão Fiscal do Estado do Paraná (UPF-PR). Em maio, essa sanção equivale a R$ 2.885,10. A UPF-PR é atualizada mensalmente.