Por Larissa Mazaloti

 

Autonomia universitária, assistência estudantil, reposição das verbas de custeio e fortalecimento do movimento estudantil. Estes são assuntos que estão na ponta da língua dos estudantes de todos os campi da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) (Toledo, Foz do Iguaçu, Marechal Cândido Rondon, Francisco Beltrão e Cascavel), que estiveram em Francisco Beltrão na última terça-feira (20).

 

O III Encontro dos Estudantes da Unioeste começou com uma passagem pelas salas de aula, convidando a todos para a assembleia. Professores liberaram as turmas, como foi o caso do professor do curso de Pedagogia, Gilmar Fiorese que avalia de forma positiva a movimentação dos alunos.

 

Na matéria em áudio o presidente do DCE Bárbara Zimmermann, Eduardo Souza reforça os motivos que têm mobilizado alunos, professores e funcionários do Ensino Superior Público no estado.

 

E o pró-reitor de Planejamento da Unioeste, Jandir Ferrera de Lima, ontem por telefone, direto de Cascavel, esclareceu alguns pontos de como funciona o orçamento da universidade estadual do oeste do Paraná.

 

Também em entrevista, o presidente do sindicato dos professores da Unioeste de Francisco Beltrão, Clésio Antônio comenta sobre a assembleia realizada também na terça-feira em Cascavel. Ao voltar de lá, ele participou do encontro dos estudante e informou sobre a negociação.

 

OUÇA