Artista de rua e artesão do Uruguai e um tatuador da Argentina, de passagem por Palmas, enfrentam dificuldades para realização de seus trabalhos. A falta de matéria prima e a pandemia da COVID-19,  impedem que retornem aos países de origem. Além disso, sofrem pela falta de contato com os familiares, pois tiveram furtados celular e materiais para o exercício da sua arte.

O artesão uruguaio, Pablo Mendes, relatou que com a falta de ônibus e fronteiras fechadas os três amigos ficaram no Brasil sem poder retornar. Contou que estão dormindo na rua pois não estão conseguindo ganhar o dinheiro para comprar alimentos e pagar hospedagem

Diante da situação procuraram o jornalismo da Club/RBJ para pedir doações dos materiais  como linhas, couro, pedra gema (pedras coloridas), bronze ou aço, tinta para tatuagem, artigos de malabares como claves e bolinhas. Ainda se possível pedem doação de algumas roupas, calçados, alimentos e um lugar para pernoitar, enquanto não conseguem retomar aos afazeres. Quem desejar colaborar encontra Pablo Mendes, Rodrigo Monrrói e Eduardo Pereira na Praça bom Jesus aguardando por ajuda.

Ouça no player a entrevista