O Governo do Paraná promove, neste fim de semana, o Mutirão de Cirurgias de Catarata no município de Francisco Beltrão. Em três dias, a iniciativa deve beneficiar 350 pacientes que aguardavam há anos na fila de espera por este tipo de procedimento. Ao todo, o investimento é de R$ 520 mil.

Esta é a primeira vez que os moradores de Francisco Beltrão participam do mutirão, que já contemplou 588 pacientes da região. Todo o atendimento está sendo feito no Hospital Regional do Sudoeste, uma estrutura própria do Governo do Estado.

Secretário Michele Caputo Neto acompanhou a realização das cirurgias acompanhado pelo prefeito Cleber Fontana e o deputado Ademar Traiano, presidente da Alep. Foto: Venilton Küchler
  • Compartilhe no Facebook

Secretário Michele Caputo Neto acompanhou a realização das cirurgias acompanhado pelo prefeito Cleber Fontana e o deputado Ademar Traiano, presidente da Alep. Foto: Venilton Küchler

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, a ação demonstra o compromisso da gestão Beto Richa com a saúde dos paranaenses. “Trata-se de um momento histórico, pois estamos avançando em uma área que é um dos maiores gargalos da saúde pública. Ampliando o número de cirurgias eletivas, garantimos mais qualidade de vida aos pacientes”, destacou.

Segundo Caputo Neto, o Paraná é hoje o único Estado do país que aplica recursos próprios em mutirões de cirurgias eletivas. “Só de catarata, fizemos mais de 30 mil procedimentos pelo SUS. Pessoas que estavam praticamente cegas voltaram a enxergar graças à iniciativa”, explicou o secretário.

VIDA NOVA – Atílio Serena, de 53 anos, realizou a cirurgia em um dos olhos nesta sexta-feira (3). Nos últimos anos, ele perdeu quase toda a sua visão e só identificava vultos. “Perdi meu emprego e agora estou com dificuldades para encontrar outro trabalho por conta da catarata. Com a cirurgia, espero voltar a enxergar normalmente e ter uma vida nova”, disse ele.

Já no final do mês de fevereiro, Serena deve retornar ao Hospital Regional do Sudoeste para operar o outro olho. A realização da segunda etapa do mutirão foi assegurada pelo secretário Caputo Neto, em coletiva de imprensa na unidade.

Apesar de ser mais frequente em idosos, a catarata também atinge a população mais jovem. A funcionária pública, Tatiane Perin, é prova disso. Com 33 anos, ela sofria com os problemas de catarata desde os 14 anos de idade. “Já havia perdido quase 80% da minha capacidade de visão em um dos olhos. Isso atrapalhava muito no trabalho, porque tinha dificuldades na leitura”, relatou.

AVANÇOS – Durante a solenidade de abertura do mutirão, o prefeito de Francisco Beltrão, Cleber Fontana, fez questão de agradecer o empenho do Estado para viabilizar a realização das cirurgias. “Este mutirão é mais uma prova de que a parceria com o Governo do Estado vai trazer muitos avanços para a população da nossa cidade. Agradeço ao governador Beto Richa pela atenção que tem nos dado e estamos à disposição para avançar ainda mais”, enfatizou.

EQUIPAMENTOS – Acompanhado do presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano; e do deputado estadual Wilmar Reichembach, o secretário Caputo Neto entregou ainda novos equipamentos e veículos para reforçar a infraestutura de atendimento de saúde na região.

Para o Centro Regional de Especialidades, administrado pela Associação Regional de Saúde do Sudoeste, o Estado destinou mais de R$ 800 mil em aparelhos. O objetivo é equipar a nova sede da unidade, cuja obra está em fase final de acabamento.

A maior parte dos equipamentos será alocada no setor de cardiologia, uma das principais demandas da área de especialidades na região. Entre os itens estão aparelhos de Holter e MAPA, digitalizador de imagens de radiografia, equipamento de densitometria óssea, sistema computadorizado para teste ergométrico e computador servidor.

Foi entregue ainda um veículo para ampliar a frota do Hemonúcleo de Francisco Beltrão. A estrutura é responsável por atender a demanda de sangue dos hospitais e unidades de 27 municípios.

Ouça reportagem Onda Sul FM …