O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, entregou sexta-feira (3), em Francisco Beltrão, mais cinco selos de qualidade para unidades básicas de saúde. O título foi concedido em reconhecimento ao trabalho de excelência desenvolvido pelas equipes de saúde dos municípios de Barracão, São Jorge d’Oeste, Cruzeiro do Iguaçu, Santa Izabel D’Oeste e Francisco Beltrão.

Segundo Caputo Neto, o selo bronze conquistado pelas equipes simboliza o início de uma mudança no modelo de atendimento ofertado nas unidades de saúde. “Estamos transformando a área da saúde pela base. Este título representa a busca pela qualidade e homenageia aqueles profissionais que se dedicam tanto para garantir o bem-estar da população”, relatou.

Para conquistá-lo, a unidade de saúde teve que passar por uma avaliação que verifica mais de 100 itens de qualidade. O concessão do selo é o resultado de um projeto de tutoria, onde técnicos das regionais de saúde se colocam à disposição das equipes municipais para qualificar o serviços, seguindo linhas-guias e protocolos preconizados pelo programa APSUS, do Governo do Estado.

Caputo Neto explica que, até o momento, já são mais de 130 unidades de saúde certificados com o selo bronze em todo o Paraná. “Estamos falando de equipes que aceitaram o desafio de melhorar a qualidade do atendimento e hoje estão colhendo os frutos com a melhoria de indicadores de saúde e a alta taxa de satisfação dos pacientes”, afirmou.

Equipes das unidades de saúde premiadas lotaram o auditório da Amsop, em Francisco Beltrão. Foto: Venilton Küchler
  • Compartilhe no Facebook

Equipes das unidades de saúde premiadas lotaram o auditório da Amsop, em Francisco Beltrão. Foto: Venilton Küchler

PROGRAMA – Implantado em 2014, o projeto de Tutoria da Secretaria de Estado da Saúde já beneficia 524 unidades de saúde, em 308 municípios. A ideia é aprimorar a gestão da qualidade dos serviços prestados através de mudanças no modelo de gerenciamento de riscos, processos e resultados.

O superintendente de Atenção à Saúde, Juliano Gevaerd, explica que a proposta é modificar a rotina das unidades, promovendo alterações simples que fazem toda a diferença. “Temos relatos de unidades que adaptaram o horário de atendimento, adotaram sistemas de agendamento de consultas e implantaram prontuários eletrônicos. Medidas simples que reduzem o tempo de espera do paciente e acaba com aquela fila da madrugada”, disse ele.

O projeto de tutoria é a segunda etapa do componente de educação permanente do programa ApSUS, de qualificação da Atenção Primária à Saúde. Na primeira fase, o Estado promoveu nove oficinas temáticas sobre diretrizes importantes da política pública de saúde. Os eventos atingiram mais de 38 mil profissionais de todas as regiões do Paraná.

A diretora da 8ª Regional de Saúde, Cintia Ramos, conta que a tutoria ajuda que os profissionais apliquem na prática os conceitos abordados nas oficinas. “Trata-se de uma iniciativa que envolve todos os profissionais do serviço e tem impacto direto na dinâmica da unidade. Nosso desafio agora é expandir essa experiência para todos os municípios da região”, revelou.

COMPROMETIMENTO – Para o prefeito de Francisco Beltrão, Cleber Fontana, esse tipo de projeto é essencial para valorizar os profissionais que atuam no atendimento direto à população. “São pessoas comprometidas, que têm a missão de cuidar da saúde da nossa gente. Por isso, essa é com certeza uma justa homenagem”, declarou ele, que teve uma equipe contemplada com o selo bronze.

Em entrevista à Onda Sul FM, a chefe da 8ª Regional de Saúde, Cintia Jaqueline Ramos, destacou o reconhecimento às equipes de saúde da região, que tem feito o melhor pela população de suas comunidades. Ouça no link abaixo a entrevista, na íntegra.