A preocupação com a preservação ambiental, combate ao desperdício, pesquisas de fontes alternativas de energia e a promoção de hábitos alimentares saudáveis estão entre os temas trabalhados nas escolas estaduais, por meio de projetos educacionais voltados à sustentabilidade.

As iniciativas estão previstas na Política Estadual de Educação Ambiental, estabelecida pela lei 17.505/13, que prevê ações pedagógicas que promovam valores socioculturais, experiências e conhecimentos voltados ao exercício da cidadania comprometida com a preservação, conservação, recuperação e melhoria do meio ambiente e da qualidade de vida.

A Política Estadual de Educação Ambiental determina que as escolas organizem o currículo – o que o professor ensina em sala deve ser vivenciado pelo aluno na própria escola). Determina, também, que sejam organizados gestão e espaço físico, o que envolve mudanças estruturais que contribuam para a preservação do meio ambiente e a qualidade de vida dos estudantes, professores, funcionários e comunidade.

Colégio Estadual Nova Visão Chopinzinho. Foto: Secretaria de Educação do Paraná.
  • Compartilhe no Facebook

Colégio Estadual Nova Visão Chopinzinho. Foto: Secretaria de Educação do Paraná.

Em Chopinzinho, sudoeste do Paraná, a direção do Colégio Estadual Nova Visão transformou a horta e o jardim em ferramentas pedagógicas interativas com atividades práticas diárias para os mais de 500 estudantes do ensino fundamental e médio. Os projetos Horta Escolar e Jardim Cultural proporcionam a interatividade entre os estudantes e a preservação ambiental.

No espaço os estudantes aprendem questões de preservação do meio ambiente, respeito ao próximo e a importância do consumo de alimentos saudáveis, por exemplo.

“A escola ocupa praticamente um terço da vida do aluno e possui um papel fundamental na formação dos hábitos de vida e da personalidade de nossos educandos. Esses projetos contribuem para a formação de cidadãos transformadores na sociedade em que estão inseridos”, diz a diretora Silvania Fiorentin.