Erros de português pesam mais que falta de experiência na eliminação do candidato a emprego, segundo pesquisa realizada pelo empresa de recrutamento online Catho. Para 34% dos recrutadores que participaram do levantamento, os erros na escrita são o principal fator para eliminação.

Segundo a pesquisa, erros de português no currículo podem representar falta de domínio do idioma, falta de atenção e displicência. Os outros fatores que fazem com que o currículo seja descartado imediatamente são:

25% por falta de experiência

10% por ausência de objetivos profissionais

9% porque os candidatos moram longe da empresa

9% por falta de apresentação visual

9% por outros motivos

3% por não ter formação superior ou cursos complementares

1% pelo currículo ter mais de uma página

Ainda segundo o levantamento da Catho, um recrutador recebe em média de 30 a 50 currículos por vaga; desses, de 5 a 10 candidatos chegam a participar de uma entrevista com o recrutador.

Apesar dos diversos avanços tecnológicos para procurar emprego, a pesquisa ainda aponta que o formato do currículo não entrou em desuso. Segundo os recrutadores, 75% afirmam que o material é muito importante para o processo seletivo, enquanto 25% afirmam ser importante. As opções “neutro”, pouco importante” e “não é importante” não foram marcadas por nenhum respondente. O que reafirma a importância do currículo atualizado, bem preenchido e atrativo para o mercado de trabalho, segundo o estudo.