Aconteceu em São João nesta quinta-feira (03) o julgamento de Daniel Anger de Camargo, um dos acusados pela morte do vereador de Sulina e vice-presidente da Cresol Chopinzinho, Nelson Manuel da Mota, 47 anos. O crime aconteceu na casa da vítima, na comunidade de Barra do Fatura – Sulina, no dia 05 de fevereiro de 2010.

Nelson foi alvejado por quatro disparos de arma de fogo. O corpo foi encontrado a cerca de 200 metros da residência, numa estrada. O julgamento teve duração de 12 horas e o réu foi condenado há 14 anos pelo crime de homicídio qualificado.

No entanto, cabe recurso junto do Tribunal de Justiça do Paraná e Daniel Anger de Camargo pode aguardar a decisão em liberdade, com algumas restrições. Uma delas, é a impossibilidade de se ausentar da Comarca de São João. Também sentou no banco dos réus nesta quinta-feira, Danubia Lucas Marcondes. A mulher, que respondia pelo crime de coação, foi absolvida pelo corpo de jurados.

Outros dois homens envolvidos no crime foram julgados ainda em 2012. Júnior Simeão Kurpel e Leonir José Correia, conhecido pela alcunha de grilo, foram condenados há 16 anos de prisão. O júri aconteceu no Fórum da Comarca de Chopinzinho e teve duração de 13 horas.

Acusados de matar vereador em Sulina são julgados

Fotos: Evandro Artuzi (Arquivo pessoal)