O governador Beto Richa (PSDB) e a presidente do Brasil Dilma Rousseff (PT) deram início ao segundo mandato, no dia primeiro de janeiro. A perspectiva é de que eles possam cumprir mais itens das promessas de campanha na atual gestão. Por isso, o RBJ.com.br ouviu algumas pessoas para saber quais são os medos, preocupações, anseios e expectativas para o segundo mandato dos políticos. A maioria dos entrevistados estão atentos ao combate da corrupção e desejam mais investimentos em saúde, educação e melhorias das rodovias. Entretanto nenhum item chamou mais a atenção, do que o medo de uma possível recessão de investimentos e a instabilidade das finanças. Todos imaginam que 2015 será um ano difícil para a economia, mas que com planejamento, o Brasil e o Paraná poderão superar as dificuldades.

Atanazia Hellman Pedron: “tanto do governador Beto Richa como da Presidente Dilma, espero que cumpram o que prometeram na Campanha eleitoral. Espero que os dois, priorizem a educação, a Saúde, a Segurança Pública e invistam mais em nossas rodovias. Também quero que não haja mais corrupção,
nos serviços públicos. Hoje quem é honesto tem a sensação que esta fazendo a coisa errada.”

Beto Guzzi: “Será um ano (2015) bem complicado, devido a dívida pública ser muito grande e principalmente com a mudança da lei de responsabilidade fiscal para o governo federal. Ainda assim, tenho esperanças, mas vejo que devemos ter muita cautela em qualquer ação que fizermos. Em nível estadual a perspectiva de que seja um ano melhor, com novas ideias e que possa incrementar a máquina pública.”

João Carlos Rodrigues: “Os governantes tem de fazer o que precisa ser feito para termos um Estado e um país melhor. Tomar as medidas certas para que tenhamos melhores resultados. E também espero que continuem no combate à corrupção (e ao corruptor) com eficiência.”

Gilmar da Trindade: “O Beto me surpreendeu, não esperava os aumentos de impostos, e  ele sempre dizendo que o Paraná estava quebrado. De um modo geral, espero que ele faça uma administração melhor, pois foi fraco no primeiro mandato. Como professor, os aumentos foram consideravelmente muito bom, por isso, votei nele. Eu sou anti-PT, acho que a troca de politico na presidência e em outras esferas também é saudável, pois a mudança de grupo, provoca cuidados nas contas. Esta faltando ética e temo pelo crescimento do país, mas acredito que será um ano de pequena recessão para as indústrias, empresas prestadoras de serviços e mercado imobiliário. Entretanto, como otimista, quero que a Dilma faça uma boa administração.”

Cleverson Marcos Nesi: “Estou muito preocupado com o futuro do nosso Brasil. Nesse mês de janeiro, no Paraná, tivemos aumento dos pedágios, aumento dos IPVAs e também o anúncio do Governo Federal do aumento de 4,5% dos valores de carros zero quilômetro. Tenho medo em arriscar qualquer coisa em termos financeiros, pois a economia é uma dúvida. A torcida é que de que seja um bom mandato para os dois governantes, confesso que não estou muito confiante, pois vai ser muito complicado.”

 Maicon Galvan: “Do Beto Richa, analisando a situação nacional hoje, percebo que ele aproveitou a situação para “reajustar a casa” com alguns impostos muito bem reajustados, e outros um pouco além do necessário, mas pela maneira com a qual foi o contato do Governo Estadual com o Federal, Richa terá de se virar com os recursos próprios para manter o Paraná altamente produtivo no cenário nacional. Vejo o Richa como um dos melhores Governadores que o Paraná já teve, embora alguns empecilhos financeiros  acabaram ofuscando o bom governo do engenheiro. Entendo a situação e em projeção futura acredito que o Paraná atrairá bons investidores, mantendo-se entre os melhores estados Brasileiros. Já o Governo Federal, percebo que está meio “acoado”. As diversas situações de corrupção, gastos excessivos e a baixa do petróleo no mercado mundial, fará com que a Presidente elabore um plano de governo muito bem planejado, ou este será o último mandato do PT a frente da união. Ela precisa fazer um governo de desafios, muito diálogo com a base aliada e oposicionistas para conseguir recuperar a ordem e a confiança dos brasileiros.”

Nina Dias Teixeira: “Espero que seja usado bom senso para aplicação dos recursos públicos e que realmente desenvolvam ações para o combate à corrupção!! Chega de roubalheira e parece que esse é o desejo de todos. Quanto ao Beto,  a expectativa é de que as ações sejam focadas na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos Paranaenses.”