Nessa terça-feira (02) aconteceu o encontro mensal do Núcleo de Diabetes de Francisco Beltrão, que há mais de 10 anos, tem como objetivo apoiar os portadores da doença e esclarecer possíveis dúvidas. Na ocasião, mais de 50 pessoas acompanharam uma palestra sobre Diabetes e doenças autoimunes com o Endocrinologista, Fernando Spada.

  • Compartilhe no Facebook

(Imagem: Divulgação)

 

Segundo o médico, a Diabetes é uma doença comum, porém complexa, o que acaba gerando muitas dúvidas, “a melhor forma de tratar o Diabetes é conhecendo a doença, pois dessa forma, é mais fácil para lidar”.

Atualmente o número de crianças diagnosticadas aumentou consideravelmente, tanto no tipo 1 que é genético, quanto tipo 2 que está associado com os hábitos de vida e a obesidade, “essas crianças são aquelas que passam muito tempo no videogame, computador, TV, fazem pouca atividade física e possuem uma dieta ruim”, destaca.

A constatação da doença é feita apenas através de exame, já que os sintomas podem ser variados, e quando aparecem, o estágio está avançado. “No caso da criança, se ela começar a urinar mais, tomar muito líquido, acorda a noite para urinar várias vezes, comece a perder peso mesmo comendo e sem ter mudado a alimentação, também é um sinal de diabetes”, comenta.

  • Compartilhe no Facebook

(Imagem: Divulgação)

Existem várias possibilidades de tratamentos, novidades que ajudam a manter um controle da doença. Porém, o Endocrinologista alerta que o tratamento não é só medicamentoso, “depende de uma boa alimentação, da atividade física, combinando isso é possível ter sucesso no tratamento”.

Campanhas do Ministério da Saúde são realizadas de modo a conscientizar a população quanto a importância de uma alimentação adequada, “quanto mais a gente conseguir estimular isso para a população, mais positivo vai ser e podemos prevenir novos casos”.

O diabetes muitas vezes pode trazer complicações, “quem tem diabetes descontrolado tem um risco maior de ter problema no coração, nos olhos, rins, e doenças que vêm junto, mas não são provocados pelo diabetes, por exemplo a tireoide no caso de diabetes tipo 1 e pressão alta no caso de diabetes tipo 2”, o objetivo é identificar esses problemas para manter tudo sobre controle.

Os encontros acontecem sempre na primeira terça-feira do mês, na Escola Bom Pastor, próximo ao batalhão da Polícia Militar, no bairro Luther King.

Confira o áudio na íntegra: