Foto: Leonardo Handa
  • Compartilhe no Facebook

Foto: Leonardo Handa

O CREA-PR de Pato Branco realizou um encontro para discutir os novos procedimentos de fiscalização de obras, serviços e atividades das profissões jurisdicionadas à Câmara Especializada de Agronomia. A reunião contou com a participação de gerentes técnicos de cooperativas, inspetores, conselheiros, responsáveis de escritórios de planejamento e presidentes de entidades de classe.

O tema foi ministrado pelo superintendente do Conselho, engenheiro agrônomo Celso Ritter, que esclareceu dúvidas dos procedimentos e comentou a respeito das normas vigentes de exercício da profissão. “Nós apresentamos como será a conduta do fiscal do CREA-PR no momento da fiscalização, como serão os encaminhamentos. Além disso, orientamos de que forma eles devem atender as fiscalizações, de que forma devem prestar as informações e orientamos também acerca da regularidade das Responsabilidades Técnicas”, destacou.

Durante o encontro, também foi comentado sobre a eventualidade de algum fiscalizado leigo, procurar o Conselho. “Quando identificamos um leigo sem assistência técnica, orientamos como o profissional deve se portar, como ele deve proceder à regularização. Fazendo uma boa comunicação, evitam-se os problemas”, observou.

No momento da fiscalização, o ideal é que todos os esclarecimentos solicitados sejam sanados. No entanto, caso haja irregularidade da obra ou da atividade verificada, o fiscal deixará um comprovante com uma numeração-código. Através dela, o fiscalizado poderá acompanhar como se encontra o processo no site do CREA-PR. “Ou basta se dirigir a qualquer um dos pontos de atendimentos das inspetorias do Conselho para solicitar orientações”, salientou Ritter.