O Arranjo Produtivo Local (APL) de Utensílios Domésticos e Produtos de Alumínio do Sudoeste do Paraná recebeu,  em dezembro, o reconhecimento da Rede APL Paraná. O fato se deve a organização do sudoeste do Estado realizar ações com governança ativa, liderança e cooperação.  O APL de Alumínio do Sudoeste, como é mais conhecido, é formado por 40 empresas em diversas cidades da região. No total, o grupo gera 1.200 empregos diretos.

A Rede APL Paraná é formada por instituições do Governo estadual, Sistema FIEP, Sebrae/PR, BRDE, Banco do Brasil, Bradesco, IBQP e Curitiba S.A e tem como objetivo proporcionar maior articulação entre os diversos atores que realizam ações nos APL.  Ademar Pastre, coordenador do APL Alumínio do Sudoeste, explica que há tempo a entidade buscava o reconhecimento em nível estadual.

“É muito importante conquistar esse reconhecimento, pois estamos aumentando nossa representatividade e passamos a integrar uma rede estadual o que abre oportunidades para o  APL daqui e, por conseqüência, fortalecerá as empresas do setor”, conta Pastre.

O consultor do Sebrae/PR, Gilcindo de Castro Correa Neto, ressalta que a organização do setor é um dos motivos pelo qual o grupo recebeu reconhecimento estadual e agora vai trabalhar para buscar o mesmo estatus em nível nacional.

“Foi um passo importante mas, não podemos parar. Vamos trabalhar para ganhar o reconhecimento pelo Observatório Nacional de APL, o que abrirá portas para integrar programas federais e ganhar representatividade para pleitear políticas públicas voltadas ao setor”, aponta Gilcindo.

2014

O coordenador do APL, Ademar Pastre, adianta que depois do reconhecimento na Rede APL Paraná, a entidade vai focar ações para preparar as empresas para  atender as exigências das normas técnicas previstas nas Portarias 398 e 419 do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que estabelecem requisitos na fabricação de panelas e utensílios metálicos.

“Através do APL,  empresas, em conjunto com as entidades como o Sebrae e o Senai, já estão atuando neste sentido. Vamos concentrar ações para atender esse normativa e ganhar em competitividade”, completa Pastre.