A empresa palmense da construção civil, Motta Engenharia e Arquitetura, está integrada a um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento da WEG de Jaraguá do Sul na geração de energia eólica. O campo de experimentos está sendo instalado em Tubarão(SC).

Conforme Cassiporé Santos Motta, a empresa está está participando ativamente na execução das fundações para sustentação de aerogeradores com capacidade de 3,3 Megawatts e torre com altura de 130 metros.

O Projeto Tubarão, exclusivamente para fins experimentais conforme determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é desenvolvido em Santa Catarina em parceria entre WEG e  Tractebel, a maior geradora de energia do país, que na região atua com a Usina de Salto Santiago em Saudade do Iguaçu.

WEG EM PALMAS

Conforme informou o engenheiro no próximo ano, a WEG estará realizando investimentos em Palmas, sul do Paraná, também para fins de pesquisa com a instalação de três super aerogeradores. O investimento foi aprovado em julho deste ano pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que autorizou a criação de uma joint venture entre a Weg e a Copel para implementação do novo parque eólico no município, onde já está em funcionamento desde 2000, um conjunto de cinco aerogeradores com capacidade 2,5 megawatts pertencentes a geradora paranaense.

Na denominada de Usina Eólica Palmas II, a WEG – fabricante dos aerogeradores –  deterá 87% dos investimentos e a Copel outros 13%. A parceria servirá para teste e certificação dos protótipos.