A instalação dos parques eólicos Água Santa, Serra Da Esperança e Rota Das Araucárias, em Palmas, sul do Paraná, deverá movimentar mais de R$ 1 bilhão e gerar em torno de 1,5 mil empregos diretos e indiretos. Após mais de dois anos de espera, a Audiência Pública, último requisito para obtenção da Licença Prévia, acontece nesta sexta-feira (30), às 19h, no Centro Cultural Dom Agostinho.

Engenheiro da Incomex, Adriano Jackson Gomes
  • Compartilhe no Facebook

Engenheiro da Incomex, Adriano Jackson Gomes

De acordo com o engenheiro da empresa Incomex, Adriano Jackson Gomes, em entrevista ao RBJ, a audiência faz parte de um procedimento do Conselho Nacional do Meio Ambiente e servirá para esclarecer dúvidas e questionamentos sobre os projetos. Na ocasião serão apresentados o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA), referentes a implantação dos Complexos Eólicos. Com mais de 70 aerogeradores, os três parques terão capacidade para gerar 170,5 megawatts. Lembrou Gomes, que tanto o EIA, como o RIMA, também estão disponíveis na prefeitura municipal, biblioteca pública, Ministério Público e no site do IAP, para que a população tenha acesso a esses documentos e possa estar a par de todo o processo.

Após a Audiência Pública, o IAP (Instituto Ambiental do Paraná) analisará os resultados e recolherá taxas e documentações pertinentes para a liberação da Licença Prévia, o que habilitará o consórcio, composto pela empresa Incomex e pelos grupos Torresani e Gaboardi Energia Limpa, a participar dos leilões da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Segundo Gomes, o Governo Federal, geralmente, realiza três leilões de energia ao ano. Assim, o grupo espera participar do leilão A-3 2015, que deverá acontecer no dia 24 de julho e de outro, previsto entre os meses de novembro e dezembro. “Vitoriosos no leilão, podemos iniciar os trabalhos de terraplenagem, limpeza da área e concretagem das primeiras bases, ainda em 2015.”, informou.

Apresentação dos projetos ao gov. Beto Richa, em março de 2014
  • Compartilhe no Facebook

Apresentação dos projetos ao gov. Beto Richa, em março de 2014

Conforme o engenheiro, após apresentação dos projetos ao governador Beto Richa, foi firmado o acordo para que a energia gerada pelos parques eólicos seja escoada através das linhas pertencentes à Copel, até a subestação de Palmas. Destacou ainda, que a Companhia Paranaense de Energia demonstrou interesse em ampliar a parceria com o novo empreendimento, que deverá contar com financiamentos através do BRDE (Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul). A estimativa é de que as obras estejam concluídas em três anos.

Ouça:

 

Acesse: EIARIMALevantamento Arqueológico