Famílias de agricultores de municípios atingidos pela usina Hidrelétrica Salto Caxias ocuparam ontem (22), o escritório da Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), em Capitão Leônidas Marques, no oeste do Estado.

Na ocasião exigiram o pagamento imediato da indenização pelos danos causados com a enchente de junho do ano passado, quando a Copel abriu as comportas de usina e provocou o alagamento de propriedades, com a destruição de casas, galpões, lavouras e até mesmo a mortandade de animais. Com a promessa de fazer o pagamento, a Copel já agendou cinco reuniões com as famílias, mas em nenhuma delas apresentou uma solução definitiva.

Além de ocupar o escritório, os agricultores também bloquearam a BR 163, na Ponte do Rio Iguaçu. Eles chegaram ao local no início da tarde e atearam fogo em pneus, fechando a pista nos dois sentidos. Com isso, filas quilométricas de carros e caminhões se formou na rodovia.

A Polícia Rodoviária Federal acompanhou o manifesto, encerrado no início da noite. No entanto, os agricultores prometem retomar o manifesto, caso a Copel não apresente uma solução para o impasse.

Imagens: Edvaldo Motta – Rádio Hawaí