por Ivan Cezar Fochzato

 

A Agência do Trabalhador de Palmas quase dobrou o encaminhamento de trabalhadores para empregos em 2010, em relação ao ano passado.O comparativo foi feito pela chefe da órgão, Sueli Carniel, explicando que em 2009 foram inseridos no mercado de trabalho mil e quatrocentas pessoas e neste ano ultrapassou as duas mil e duzentas colocações.

 

Isso, segundo ela, representa apenas metade das vagas oferecidas em Palmas, uma vez que, a  Agência intermerdia apenas cinqüenta por cento das vagas existentes no setor produtivo local. As demais são encaminhadas por agências particulares ou por recrutamento direto dos empregadores.

 

Apontou ainda que grande de volume de vagas ficaram ociosas, uma vez que não houve interessados em ocupá-las, ou, os trabalhadores não estavam qualificados para atender os requisitos necessários. Calculou que durante o ano pelo menos nove mil trabalhadores tiveram atendimento na agência local.

 

Também citou dados relativos aos demais serviços prestados , como o encaminhamento de seguro desemprego e também banco social, que retornou às atividades em abril deste ano, já ofertando mais de 200 mil reais através de 39 projetos de microcrédito.

 
Em áudio avaliação da chefe da Agência do Trabalhador, Sueli Carniel.