“Vivemos num país em que a educação é a primeira que vai para a gaveta”. Assim começou a palestra do professor Cláudio Loes, especialista em Educação Ambiental no Café Acefb desta terça-feira, 25, na Associação Empresarial de Francisco Beltrão, que abordou o tema “Compostagem e Educação Ambiental”.

Para Cláudio, a compostagem imita o que a natureza já faz, como por exemplo, quando as folhas caem das árvores, apodrecem e se tornam adubo natural. No processo de compostagem que Cláudio realiza com alunos de escolas de Beltrão, a compostagem é realizada para diminuir a quantidade de lixo orgânico que segue para os aterros sanitários.

Em Beltrão, conforme Cláudio, são recolhidas 75 toneladas de resíduos orgânicos somente no perímetro urbano. Desse total, 10 a 15 toneladas poderiam se tornar adubo natural para o plantio de alimentos. “A compostagem é o processo de decomposição biológica da matéria orgânica contida em resíduos animais ou vegetais. É feita por muitas espécies de microorganismos que, em presença de umidade e ar, se alimentam dessa matéria e propiciam que seus nutrientes voltem à terra”, diz Cláudio. O ciclo orgânico dos alimentos se resume basicamente em plantar, colher, alimentar, reciclar, compostar e adubar.

Num dos contrapontos apresentados em sua palestra, Cláudio comenta sobre a coleta de materiais recicláveis que é feita em Beltrão. “Tem cidades em que a gente visita e não tem a separação adequada do lixo orgânico do reciclável. Sentimos a necessidade de ter o saco amarelo para colocar os materiais recicláveis. Se as pessoas começassem a fazer a compostagem em casa ou nos restaurantes, isso se tornaria um hábito”, acredita o palestrante. Interessados em saber mais sobre como fazer a compostagem podem mandar e-mail para [email protected] ou pelo fone (46) 9923-3094.

Resultados do Festival Internacional de Música

Roniedson Rebelatto, vice-presidente de Cultura, Esporte e Lazer da Acefb, apresentou os resultados do 3º Festival Internacional de Música Sonata de Francisco Beltrão, realizado em julho, com músicos brasileiros e europeus. “Foi um festival que teve um resultado excelente. Era para ser sete noites de apresentações, mas foram 22 dias no total, com apresentações itinerantes em escolas, departamentos públicos, entre outros locais. A qualidade dos professores de música e alunos foi o grande diferencial, além da ótima participação do público”, diz Roniedson.

Ele adianta que um concurso internacional de música lírica poderá acontecer em outubro de 2016 em Beltrão, devido à organização e potencial que o município demonstrou no Festival de Música, com espaços culturais à altura de grandes cidades brasileiras. “O cantor italiano Carlo Colombara se apresentou pela segunda vez aqui e ficou entusiasmado com a possibilidade de realizar esse evento. Ele inclusive se colocou à disposição para contatar com diretores de óperas e teatros da América Latina. O concurso servirá de vitrine para os músicos terem oportunidades de trabalhar em grandes centros de música do mundo”, acrescenta Roniedson.

A reunião foi presidida pelo empresário João Carlos Rodrigues, integrado ao Nugahtur (formado atualmente por nove empresas). Entre as ações desempenhadas ao longo do ano pelo núcleo setorial, João destacou a Semana do Sabor, o Concurso Gastronômico – está com as inscrições abertas (www.acefb.com.br), o Guia Gastronômico impresso e online, missões técnicas e cursos de especialização para empresários do núcleo e seus funcionários.

Entrega de alimentos à família carente

Seu Ademir Gonçalves da Silva e dona Ivanir da Silva, moradores do Bairro Padre Ulrico, em Francisco Beltrão, estiveram no Café Acefb por uma razão especial: receber aproximadamente 60 quilos de alimentos não perecíveis. O casal tem quatro filhos, todos matriculados na escola do bairro.

Os alimentos foram arrecadados na palestra sobre “Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica e Programa Nota Paraná”, realizada na terça-feira, 18 de setembro, no auditório do Centro de Eventos do Parque de Exposições. A palestra foi organizada pelos colaboradores da Acefb Guilherme Zanette, Bruna Bairros, Carla Caponi e Joclene Camargo, supervisionados pelo diretor executivo da entidade, Joares Ribeiro.

Após a entrega simbólica dos alimentos, repórteres de rádios entrevistaram seu Ademir, que estava visivelmente emocionado com a ação social despendida à sua família. A campanha para auxiliar a família foi uma iniciativa da ONda Sul FM e despertou interesse dos membros da Acefb, que tiuveram a ideia de fazer a arrecadação dos alimentos.