Eduardo Mello Amorin, não é mais diretor do departamento de saúde de Palmas, sul do Paraná. A exoneração de Amorin da função de diretor de saúde foi publicada em diário oficial no inicio deste mês. Anunciado pelo Executivo Palmense em Maio de 2014, Amorin ficou a frente do departamento por oito meses.

Segundo Amorin sua saída do departamento teria sido motivada por ação civil pública ingressada pela 2.ª Promotoria de Justiça da Comarca, por ato de improbidade administrativa contra nove pessoas que atuam na gestão e prestação de serviços de saúde do Município, entre elas o prefeito, gestores e ex-gestores da área, médicos e servidores de postos de saúde.

Na ação, a Promotoria requer o afastamento cautelar do prefeito e do diretor do Departamento de Saúde do Município e a decretação de indisponibilidade dos bens e valores dos demandados (no caso o prefeito e o diretor). Além disso, que o Município de Palmas seja condenado ao pagamento de danos morais aos cidadãos, em função dos transtornos causados aos usuários do SUS.

Amorin disse não concordar com o entendimento do Ministério Público, visto que respondia pelo departamento há pouco tempo. Embora a notícia de exoneração do diretor, tenha pegado a população Palmense de surpresa, Amorin relatou que internamente o assunto já vinha sendo tratado.

Destacou que era conhecedor da ação, mas acreditava que não seria arrolado no processo, pois as denuncias de negativa de atendimento e cobrança as pacientes do SUS, segundo ele teriam ocorrido em 2010.

Ao deixar a pasta, em seu lugar interinamente assumiu a função Aldemar Osternack Pedroso, até a nomeação de outro diretor que segundo informações obtidas junto ao departamento de saúde, deve ocorrer até o inicio do mês de fevereiro.

Click e ouça a entrevista com Eduardo Mello Amorin