por Ivan Cezar Fochzato
 

A inflação na construção civil de Palmas, em agosto, é 20,23% maior do que a ocorrida em julho. O índice explodiu depois de cinco meses de deflação e estabilidade. Os índices pesquisados nas três lojas pelas Professora do curso de Engenharia Civil, Joyce Ronquim e a acadêmica Chirley Tressino. Na pesquisa sempre foram observados os menores preços independentes das marcas. Veja os índices que mais subiram: ferro 6,3%; cal 4,9%; areia 2,2%; azulejo 13,3%; fio 5,1%; tijolo 8,9%, porta de madeira 18,8%; vaso sanitário 15,7%; mão de obra 33,3%.

 

Conforme o coordenador da Pesquisa, prof. Edmundo Pozes, a pesquisa foi foi mais abrangente e foi necessário conversar com os proprietários de algumas construtoras em Palmas para saber das condições e valores de compras e detalhes da mão de obra. Os grandes culpados pelo aumento do índice foram a mão de obra e materiais de acabamento.Confira áudio com a análise