Um dos maiores problemas do setor administrativo do município de Palmas, sul do Paraná,  está relacionado a a organização do quadro de mil e duzentos funcionários da prefeitura. O problema foi apontado pelo diretor do Departamento de Administração, o advogado Alexandre Da Silva, durante avaliação dos seis primeiros meses de ações no atual governo do município, através da Rádio Club AM.

Apontou  que foram encontradas situações  como esvio de função, excesso de atestados médicos, funcionários que não cumpriam carga de trabalho; e defesas partidárias. Salientou que o primeiro semestre foi dedicado a esta tarefa uma vez que o setor que se encontrava com uma série de problemas que agora estão solucionados e a máquina administrativa deverá andar com maior eficiência, pois todo oquadro já está adpatado às determinações do novo governo municipal.

 

Carga horária dos servidores

Citou situações em que servidores não cumpriam com horas de trabalho previstos e excesso de atestados. “Havia funcionários que deveriam cumprir 40 horas de trabalho e que na prática estavam fazendo apenas 16 horas” relatou o diretor. Para corrigir as distorções, informou ele, o município estará implantado um rigoroso sistema de ponto eletrônico em todos os setores da administração. “É inadmissível que a prefeitura, que pode ser considerada a maior empregadora do município, não tenha um sistema de controle dos horários”, considerou.

Desvio de função

Outra situação constatada é o elevado número de servidores em desvio de função, ou seja, concursados para uma determinada atividade e atuando em outra, muitas vezes totalmente fora de sua qualificação e que agora estão sendo enquadrados em seus concursos originais.

 

Demissões e contratações


Informou Alexandre da Silva, que todos os servidores que haviam sido contratados e que vinham sendo pagos através de RPA (Recibo de Pagamento Autônomo) foram desligados, uma vez que é ilegal o pagamento d salários por esta forma. Explicou que para atender as necessidades funcionários do quadro foi licitada uma empresa que fará a contratação de zeladores e auxiliares de serviços gerais. Também foi feito um Processo Seletivo para estagiários. Considerou que com isso o quadro estará regularizado, proporcionando economia para o município.

 

Atestados Médicos

 Informou que há levado índice de servidores municipais sob a condição de atestado médico. Segundo informou aproximadamente 20% do quadro funcional não está em atividade por este motivo. O diretor destacou que não está prevista a realização de concurso neste ano, visto que há servidores ainda a serem chamados do certamente anterior. “Nós precisamos aproveitar ao máximo a estrutura de funcionários para que os trabalhos possam ser realizados de forma eficiente”, destacou o diretor.

Bandeiras partidárias

Por outro aspecto lamentou o diretor que questões partidárias estejam influenciando nos trabalhos de alguns servidores. Conforme Alexandre da Silva, muitos não querem trabalhar porque o candidato em que votaram na eleição passada não foi o vencedor do pleito. “Infelizmente, dentro da administração existem bandeiras levantadas”, lamentou o diretor.

 

NEPOTISMO

Explicou que  todas os casos em que  houve o entendimento da prática de nepotismo por parte do Ministério Público foram tomadas as devidas providências necessárias.”Acatamos as determinações do Ministério Público”, disse o diretor

Confira a entrevista