por Ivan Cezar Fochzato

 

Acompanhar o caminho que o seu imposto percorre até chegar à realização de políticas públicas? Isso é possível: se no lugar de simplesmente pagar seu imposto de renda, optar por doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, que podem ser deduzidas do IR, o dinheiro se transforma em recursos direcionados a ações e programas voltados à criança e ao adolescente.

A iniciativa, promovida desde o ano passado, em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade, o Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescente e a Secretaria de Estado da Criança e da Juventude, pretende mostrar à população que as doações não se resumem a ações de filantropia, mas constituem um verdadeiro ato de cidadania.

As doações devem ser feitas até o dia 31 de dezembro e podem ser abatidas no imposto de renda do ano seguinte, segundo a Instrução Normativa Nº 258, da Receita Federal. Os recursos serão então destinados a Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente, que aplicam e implementam ações, programas e serviços destinados ao atendimento de crianças, adolescente e seus familiares.

As doações não podem ultrapassar 6% do imposto devido, para pessoas físicas, e 1% para pessoas jurídicas e o contribuinte deve optar pela declaração pelo formulário completo. Quem declara com o formulário simplificado não pode realização a destinação.

Conselheiro do CRC ( Conselho Regional de Contabilidade), contador Túlio Hoffman, explicou sobre esta campanha. (áudio)

 

Links:


http://www.crianca.caop.mp.pr.gov.br
http://www.tributoacidadania.org.br