O 7 de Setembro, Dia da Independência do Brasil, foi celebrado com desfile cívico e militar em Palmas, sul do Paraná, na manhã desta quarta-feira (7). Os participantes seguiram pela Rua Bispo Dom Carlos, onde foi instalado o palanque oficial. Neste ano, o tema foi a História do Município com manifestações desde o início do século XVIII. Ao todo, entre 08h30 e 11h30, o desfile contou com a participação de 40 entidades civis e outras duas militares pelo Corpo de Bombeiros e 15ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada – A soberana dos Campos de Palmas.

O grande público que ocupou as calçadas da via pode acompanhar as referências históricas e culturais do Brasil antes do descobrimento; O Descobrimento do Brasil; Tratado de Tordesilhas e as Reduções Jesuíticas; a Descoberta dos Campos de Palmas|(1720-1726); e a trajetória do índio Yongon que conduziu Atanagildo Pinto Martins desde os Campos de Palmas até  os Campos de Vacaria(RS), no início do século XIX.

Também foram retratadas questões como o encontro de expedições de José Ferreira Santos e Pedro Siquera Cortes para desconhecido território palmense; a Freguesia Velha e a questão da posse das terras(1839); O início da Paróquia de Palmas; o movimento dos tropeiros; o tempo dos engenhos e os apetrechos usados nas antigas fazendas também estiveram destaque.

A presença do Monge João Maria; Mão de Obra Escrava e a religião de matriz africana, também estiveram no roteiro cívico sempre marcado pelos símbolos municipais. Momentos da inauguração da Vila do Senhor Bom Jesus; o frio, a economia e os primeiros meios de comunicação e transportes dos palmenses e até os temas como as serenatas, a expansão urbana e a história política foram resgatadas pelos estudantes.

O desfile foi encerrado com apresentação do grupo de tropeiros Porva Preta, que homenageou os primeiros tropeiros de Palmas. O automobilismo também se apresentou com desfile de motocicletas, carros artigos e carros rebaixados e esportivos. O desfile cívico foi acompanhado por sete fanfarras escolares, além do Exército que acompanhou a marcha dos pelotões militares.