Representantes do Ministério Público com apoio do Serviço de Inteligência e demais equipes da Polícia Militar da 2º Companhia realizam na manhã dessa quarta-feira(26) uma  operação de busca e apreensão de documentos junto ao setor de contabilidade da Câmara de Vereadores de Palmas, sul do Paraná. A operação tem autorização do Poder Judiciário da Comarca que  expediu o mandado de busca e apreensão.

De acordo com as primeiras informações colhidas pela reportagem do Portal RBJ, o objetivo é aprofundar as investigações pelo Ministério Público. Não foram ainda divulgados detalhes e os motivos  que levaram o órgão desencadear a investigação. A operação teve início às 09h30 e foi impedida a saída ou entrada de qualquer pessoa no prédio do Poder Legislativo com qualquer tipo de documento.

Policiais Militares fazem a guarda do prédio e representante do Ministério Público e Policiais do Serviço Reservado(P2) recolhem materiais que possam ter relação com as investigações em curso e referem-se ao período de janeiro até a presente data. Não há prazo para o encerramento do trabalho.

Apenas o setor de contabilidade está interditado e apesar do controle de fluxo, todas os demais setores da Câmara estão funcionando normalmente, inclusive com os vereadores realizando sessões extraordinárias.