Por Evandro Artuzi 

Lideranças evangélicas realizaram no final de semana em São João, no sábado (11) e domingo (12), uma comemoração referente ao Dia Nacional da Bíblia Sagrada (evangélica).
Aconteceu durante esses dois dias na Câmara de Vereadores o desafio de leitura da Bíblia Sagrada. Em sua segunda edição, a iniciativa envolveu lideranças de toda sociedade, entre elas, da Igreja Católica. Uma programação foi estabelecida a partir das 17h de sábado (11) até as 17h de domingo (12), com a leitura da Bíblia sem interrupção.
Aproximadamente 20 (vinte) entidades do município participaram da iniciativa da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, de São João, que tem na coordenação o Pastor Edson Franco. Conforme ele, a iniciativa tem como finalidade criar nas famílias o hábito de leitura da Bíblia Sagrada.
Para o Diácono da Assembléia de Deus, Joélcio Correia, esse é um momento único de grande importância, independente do credo de cada participante.
A leitura foi iniciada pelo prefeito Clovis Mateus Cucolotto (PR). O chefe do executivo lembra a importância da Bíblia Sagrada. Segundo ele, esse momento serve para a reflexão dos valores que vivemos e buscamos.
Geralci Alves dos Santos, Pastor presidente da Igreja Assembléia de Deus, enfatizou a participação das entidades e igrejas. Segundo ele, é necessária cada vez mais a união para discutir a palavra de Deus.
Representante da Igreja do Evangelho Quadrangular, o Pastor Bernardo Avila, citou a integração entre as pessoas. Conforme ele, o melhor presente a ser dado nos dias atuais é a palavra de Deus.
A presença de mulheres e crianças também foi sentido durante o desafio. O grupo de senhoras da Igreja Assembléia de Deus esteve presente e participou da leitura na madrugada de domingo. A líder do grupo, Keli Regina Franco, destaca que as mulheres sempre estiveram presentes nas ações da igreja.
Apesar de ser organizado por uma Igreja Evangélica, a Igreja Católica foi convidada e contou com representantes em diversos momentos do desafio, afinal a palavra de Deus e a Bíblia sagrada são instrumentos de união entre os povos, independente de sua cor, credo e condição financeira.

OUÇA