O beltronense Lucas Carlos Ferreira, 24 anos, mais conhecido como Alemão, voltou para Francisco Beltrão depois de 47 dias no Hospital Evangélico, em Curitiba, referência para queimados.

Para recordar a história, no dia 20 de junho, Alemão teve 60% do corpo queimado devido ao manuseio do Narguilé, com imprudência, durante a festa junina que acontecia no parque de exposições de Francisco Beltrão.

Alemão conta que tinha prática em acender o equipamento, mas que, especialmente, naquele dia, cometeu uma falha na hora de jogar o álcool no carvão, que acabou explodindo atingindo ele e um amigo que estava próximo. Na hora, outras pessoas jogaram água gelado e gelo, o que fez a pele cozinhar e derreter. Alemão disse que vai caminhando até a ambulância do SAMU, que estava na entra da do parque. Depois, foi encaminhado a UPA 24 horas e depois disso apagou.

O jovem foi para UTI do Hospital Regional do Sudoeste, onde permaneceu dois dias. Depois, foi encaminhado de avião do Governo do Estado para Curitiba. Ao todo, Alemão permaneceu 22 dias na UTI, 10 dias em coma profundo e 47 dias no hospital. Ele passou o aniversário, dia 16 de julho no hospital.

Alemão voltou na última sexta-feira, 09, para Francisco Beltrão, recuperado, sem sequelas e superando todas as expectativas médicas. Ele permanece em observação e terá de retornar à Curitiba com frequência para fazer acompanhamentos. Mas ele garante que em no máximo quatro meses voltará a trabalhar e a jogar futebol.

Acompanhe a entrevista feita ao vivo no Onda News desta terça-feira, 13: