Integrantes do Movimento Palmas Desenvolvida estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (19) com o deputado estadual, Bernardo Ribas Carli(PSDB), num encontro de trabalho para discussão e encaminhamentos às reivindicações constantes na Carta de Palmas que foram assumidas como compromisso pelo parlamentar, durante a campanha eleitoral de 2014.

No auditório da Associação Comercial(ACIPA) inicialmente foram apresentados novamente os pleitos formulados por 34 entidades da sociedade civil organizada do município. Dentre as principais demandas reforçadas e tidas como estratégicas para o desenvolvimento do município e região, está o apoio à criação de uma nova área para o crescimento industrial no município; a Instituição de uma nova Região Administrativa(RA) envolvendo os municípios da microrregião de Palmas e a instituição de políticas públicas de incentivos governamentais para permitir novos investimentos partir da vocação produtiva regional.

Outra reivindicação foi apresentada pelos produtores de maçãs de Palmas, que reivindicam a diminuição dos custos de armazenagem junto a unidade da Codapar, que estaria onerando o setor e impedindo a expansão da atividade no município.

Após ouvir as justificativas pelos pleitos, o deputado Ribas Carli, avaliou que a mobilização pela a criação de uma nova Região Administrativa é fundamental. Sugeriu que inicialmente se faça a mobilização junto as lideranças políticas dos cinco municípios envolvidos (Palmas, Cel. Domingos Soares, Mangueirinha, Honório Serpa e Clevelândia) e seja encaminhada a proposição conjunta para  que iniciar  a articulação  junto ao  Executivo e Legislativo paranaense.

De outra parte anunciou que voltará a discutir com equipes do governo a viabilidade de formulação e apresentação de Projeto de Lei, instituindo uma política de  tratamento diferenciado para instalação de novos complexos produtivos nos municípios que atualmente apresentam os piores Índices de Desenvolvimento Humanos – IDH do Paraná.

Citou que a proposta deverá atender as microrregiões de Palmas, Guarapuava e Pitanga, no contexto da Mesorregião Centro-Sul do Paraná, cujos municípios são os que atualmente apresentam discrepâncias de crescimento e desenvolvimento em relação às demais regiões do Paraná e que precisam de apoio governamental para corrigir as distorções existentes.

Após as explanações pelo parlamentar, que reiterou seu apoio e compromisso com os pleitos, já foram definidas algumas ações que deverão ser desenvolvidas, em níveis local e regional, bem como no âmbito governamental para o encaminhamento das soluções necessárias. O parlamentar também salientou que há uma expectativa bastante grande de que no segundo semestre o governo do estado deverá retomar os investimentos, após um período de arrocho e turbulência.