Os professores da rede municipal de Palmas, sul do Paraná, terão um reajuste salarial de 10%. Já para os demais servidores o percentual de correção será de 9%. A definição dos índices ocorreu nesta quarta-feira(12) em reunião entre representantes do Sindiprom – Sindicato dos Professores Municipais e Sindiserv – Sindicato dos Servidores Municipais de Palmas, representantes de vários setores da administração envolvidos com a questão, do Legislativo e o prefeito, Hilário Andraschko.

O Projeto de Lei com o reajuste já seguiu para a Câmara de Vereadores para tramitar em regime de urgência, com votação ordinária já na segunda-feira em outras duas sessões extras durante a semana. Caso receba as votações no prazo estipulado, os professores e demais servidores estarão recebendo os novos valores na folha de março.

Conforme o contador do município, Ezequiel Goulart, a definição dos índices de aumento levou em conta o limite máximo possível decom  gastos de  pessoal seguindo a Lei de Responsabilidade Fiscal. Com o reajuste, a folha de pagamento alcançará R$ 36 milhões durante o ano. O montante atinge o limite prudencial de 50.5% da receita líquida do município.

Também houve negociação de garantia de pagamento do salário mínimo para quem eventualmente estava recebendo valor menor e também do Piso Nacional do Magistério, seguindo orientação de parecer da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná- AMSOP.