Novos equipamentos dos laboratórios da Unioeste. Foto: Jaelson Lucas / ANPr
  • Compartilhe no Facebook

Novos equipamentos dos laboratórios da Unioeste. Foto: Jaelson Lucas / ANPr

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) acaba de ganhar três novos blocos para o Centro de Ciências da Saúde, que abriga os cursos de Medicina e Nutrição. O Governo do Estado investiu R$ 8,2 milhões na obra e na compra de equipamentos. Nesta quinta-feira (30), o governador Beto Richa inaugurou o novo espaço, que tem 3.480 metros quadrados e abrigará 17 laboratórios de ensino, além de um biotério.

Richa afirmou que nunca se investiu tanto em educação no Paraná, como nos últimos anos. Ele ressaltou que das receitas líquidas do Estado, 35% são investidos em educação, quando o limite mínimo constitucional exige um investimento de 30%. “Muitos estados se esforçam para chegar neste limite e o Paraná passa de longe, o que possibilita investimentos importantes como este da Unioeste, que ganha três novos grandiosos blocos”, disse o governador. As novas instalações da Unioeste beneficiarão diretamente cerca de 200 alunos do curso de Medicina e 120 do curso de Nutrição

Para o prefeito de Francisco Beltrão, Cleber Fontana, as obras na Unioeste são muito importantes para o município. “O curso de Medicina é um marco para a nossa cidade e vem crescendo cada vez mais. Prova disso são os investimentos que o Governo do Estado vem fazendo na Universidade e quem ganha diretamente com isso são os moradores de Francisco Beltrão”, afirmou o prefeito.

Prefeito Cleber Fontana é observado por deputados e pelo governador Beto Richa durante assinatura de convênios. Foto: Jaelson Lucas / ANPr
  • Compartilhe no Facebook

Prefeito Cleber Fontana é observado por deputados e pelo governador Beto Richa durante assinatura de convênios. Foto: Jaelson Lucas / ANPr

PARA A REGIÃO – As novas instalações da Unioeste beneficiarão diretamente cerca de 200 alunos do curso de Medicina e 120 do curso de Nutrição, que já estudam no local e que contarão com estruturas físicas adequadas e novos laboratórios. “A obra é importante não só para os futuros médicos e nutricionistas, mas para toda a população da região, que contará com o atendimento de profissionais qualificados”, ressaltou o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes.

De acordo com o diretor-geral do campus da Unioeste, Gilmar Ribeiro de Mello, os investimentos na Universidade darão a estrutura necessária para novas turmas. No ano que vem, a sexta turma de Medicina e a quarta de Nutrição serão implantadas. “Com a aquisição de novos equipamentos e com os novos prédios teremos todas as condições para as aulas teóricas e práticas dos dois cursos”, disse.

RIO MARRECAS – Durante a cerimônia na Universidade, o governador anunciou que o governo federal, em parceria com o Estado, investirá R$ 35 milhões nas obras do Rio Marrecas. Toda vez que chove forte, o rio transborda e prejudica muitos moradores. O desassoreamento do rio é uma reivindicação antiga da população local.

“Logo no início do meu governo, fizemos obras de desassoreamento do rio, que melhorou sensivelmente a situação. Na quarta-feira, recebemos o ministro das Cidades, Bruno Araújo, que garantiu que o governo federal vai se empenhar para resolver de forma definitiva esta questão”, disse Richa.

CONTORNO OESTE – Durante sua visita a Francisco Beltrão, Richa foi também até a Câmara de Vereadores onde autorizou a licitação do Contorno Oeste, que será construído com recursos do Governo do Estado. O contorno, que ligará a PR-483 a PR-180, vai tirar o trânsito pesado da área urbana do município. Há uma fábrica de alimentos na região e os caminhões que transportam insumos e produtos transitam pela área urbana. “O contorno vai melhorar muito a nossa condição. O município precisa e graças ao equilíbrio nas suas contas, o governo fazer obras desse porte”, disse o prefeito.

O governador lembrou que o Estado só consegue investir por causa do ajuste fiscal feito nos últimos anos.

Richa também ressaltou os reconhecimentos internacionais do Paraná. “O grupo britânico Financial Times, por exemplo, atestou que o programa Paraná Competitivo, que faz o Paraná atravessar o maior ciclo industrial da história, é um dos oito melhores programas de investimento do mundo”, contou. “Na semana passada, a principal agência de classificação de crédito do planeta, a Fitch, elevou a classificação do Paraná. Agora estamos a um passo para a classificação máxima, que é triplo A”, disse.