Alunos da Casa Familiar Rural de Chopinzinho concluíram, na quinta-feira (28), um curso relacionado à piscicultura. Com 80 horas, entre aulas práticas e teóricas, o curso foi realizado em parceria com o Senar e o Sindicato Rural de Chopinzinho, através do JAA (Jovem Agricultor Aprendiz) da Faep – Federação da Agricultura do Estado do Paraná. Durante o processo de formação, os participantes visitaram propriedades para conhecer como deve ser feita a correta manutenção de açudes e como os peixes devem ser alimentados para que tenham crescimento adequado.

  • Compartilhe no Facebook

Resultado do curso foi apresentado à coordenação estadual do JAA (Jovem Agricultor Aprendiz). Foto: Evandro Artuzi

O resultado do aprendizado foi apresentado para a coordenadora e idealizadora do JAA, Regiane Hornung. Em entrevista à Extra FM, ela destacou a importância do projeto para a sucessão familiar e administração das propriedades. “Eles foram a campo, fizeram visitas técnicas e conseguiram mostrar hoje a importância do curso de piscicultura para os jovens do município de Chopinzinho. Foi trabalhado nas 80 horas tudo sobre peixes, açude, anatomia, mas em especifico esse projeto que eles apresentaram seria o que poderiam melhorar nos açudes que eles foram fazer as visitas”, frisou.

A reportagem também conversou com dois participantes do curso, os alunos Gabriel Pasqualotto e Marcos Kurpel Cossa. Ambos garantiram estar satisfeitos com todo o aprendizado que o curso proporcionou. Gabriel disse que conseguiu apreender técnicas que vão garantir o bem estar dos peixes. “A gente conseguiu apreendeu muitas técnicas i importantes, tudo que precisa pra que os peixes tenham bem estar no tanque. Agora meu objetivo é repassar para o maior número possível de pessoas tudo o que eu consegui apreender nesse período”, revelou.

  • Compartilhe no Facebook

Cláudia Mandelli, instrutora do Senar, foi a responsável pelo curso na CFR. Foto: Evandro Artuzi

Marcos também pensa em dividir o conhecimento com a família e amigos. Para ele, o curso vem agregar o conhecimento dos alunos. “Tudo o que foi estudado durante o curso de piscicultura vem a nos trazer melhorias na propriedade e a tá implantando nos açudes onde a gente escolheu para fazer as aulas práticas”, disse.

As aulas do curso foram coordenadas pela instrutora do Senar/PR, Cláudia Mandelli, que há tempos trabalha com alunos da Casa Familiar, tendo já coordenado outros cursos. Pra ela é motivo de satisfação trabalhar com alunos da casa. “A gente conseguiu mostrar nessa oportunidade que a atividade da piscicultura pode ser diferente nas propriedades, mesmo que seja pra alimentação familiar, que é o caso da maioria das propriedades que a gente visitou e fez as aulas práticas. É importante lembrar ainda que a piscicultura é altamente rentável quando voltado ao comércio e, por isso, requer um bom sistema de gestão por ser muito detalhista na questão de manejo, são muitos detalhes que a gente repassou aos nossos alunos, mas uma atividade muito rentável sim, desde que se tenha um comércio garantido”, destacou.

Imagens: Evandro Artuzi/Extra FM