A Casa da Cultura de Realeza foi palco para a 3ª Movida Cultural Hispânica, organizada pela quinta fase do curso de Letras: Português/Espanhol, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Realeza. Cerca de 200 pessoas prestigiaram o evento que contou com variadas apresentações artísticas, envolvendo teatro, música, dança e poesia, além de oficinas. A Movida tinha como proposta disseminar conhecimentos gerais sobre a cultura de países hispano-americanos, incentivando a compreensão social, artística e cultural do mundo hispano.

Para receber o público, integrantes do projeto de extensão Grupo de Teatro La Broma e projeto cultural “Joaninha ou o que é” fizeram uma tela viva, a partir da ilustração do quadro “A selva”, do pintor cubano Wilfredo Lam. Vestidos de preto e com máscaras tribais, eles retrataram um grupo de estranhas criaturas reunidas na orla de uma selva, figuras presentes na obra do artista cubano.

Logo após, veio a peça “Preguntame”, traduzida para o português “Pergunta-me”. A encenação foi baseada num programa de auditório, sendo os principais atores do espetáculo o próprio público. Ao lançar questionamentos relacionados a características de países hispano-americanos, os participantes deveriam escolher uma resposta correta. Após cada pergunta, vinha uma explicação em forma de apresentação artística, envolvendo dança, teatro, música e poesia. A atividade contou com a participação do Grupo Acordos Vocais, vinculado ao projeto de extensão Intervalo Musical.

Essa foi a primeira vez que a Movida Cultural Hispânica foi levada a comunidade, sobre isso a coordenadora do evento, professora Ana Carolina Teixeira Pinto, explica que é importante conhecer a cultura dos países vizinhos ao Brasil, ainda mais que a cidade de Realeza está localizada próxima a fronteira. “Esse contato com a cultura hispânica é parte de um movimento de interação, além de estimular o estudo e o conhecimento sobre esses países. Isso também serve para que a nossa região pense na língua espanhola dentro da grade curricular e não no contraturno como acontece hoje”, destaca.

Também foram realizadas as seguintes oficinas: “Tango” e “Salsa”; Gêneros Musicais Hispano-americanos; Literatura Hispânica: Modernismo – Rubén Dário; Países hispano-americanos; Culinária típica; e Artes Plásticas.

Sobre a Movida

O nome do evento faz referência a “La Movida”, movimento de contracultura espanhol, ocorrido no final dos anos 70 e começo dos 80, após 40 anos de ditadura sob o regime do general Francisco Franco. O movimento aconteceu em várias capitais espanholas e teve representantes em todas as áreas da vida cultural: na literatura, na pintura, na fotografia, no cinema, no teatro, na moda, entre outros.

A atividade foi planejada e executada como parte das atividades avaliativas dos Componentes Curriculares Oficina de Projetos Interdisciplinares e Literatura Hispânica III, ministradas pela professora Ana Carolina Teixeira Pinto.