Os radares de trânsito são responsáveis por grande parte dos flagrantes de infrações cometidas pelos motoristas. Transitar acima da velocidade permitida é a principal delas. No ano passado, 1.030.052 multas foram aplicadas por este motivo, no Paraná.

Mas, além de flagrar os delitos no trânsito, os radares também “flagram” outras situações. Um homem, casado, morador de Pato Branco, sudoeste do Estado, passou a fazer parte das estatísticas de trânsito ao ser multado, por passar acima da velocidade permitida em uma rua da cidade de Dois Vizinhos. Infrações de trânsito acontecem, mas o problema surgiu quando a notificação da multa chegou à residência do motorista, via correio.

A esposa recebeu a correspondência e ao abrir teve uma surpresa. Na fotografia, que foi registrada pelo radar, aparece o motociclista, levando uma mulher na garupa. Entretanto, a esposa não lembrava de ter viajado, juntamente com seu companheiro, nos últimos dias. Conclusão: Era outra mulher.

Tamanha raiva, a mulher postou a imagem no Facebook, que foi compartilhada por milhares de internautas. A mulher intimou à mulher que aparece na garupa da moto para ajudar a pagar a multa. “Você jovenzinha que está na garupa desta moto, solicito sua presença aqui em Pato Branco para pagar a multa, você jovenzinha veja foi filmada, em infração. O condutor já não jovenzinho que se diz meu marido, estava em adrenalina, por sua companhia… Mas a multa está aqui, venha aqui se apresentar… A espero!!!”, escreveu em seu perfil na rede social.

Para o motociclista, sobrou o prejuízo de R$ 85,13 pela multa, 4 pontos na carteira de habilitação e tentar explicar o que a moça fazia na garupa de sua motocicleta.

Como diria o Porca Véia, “Abre os olhos com os pardais!”