A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) vai continuar operando os serviços de saneamento básico em Cruzeiro do Iguaçu e Boa Vista da Aparecida, nas regiões Sudoeste e Oeste. Os contratos de programa que formalizam o atendimento dos serviços de abastecimento e de esgotamento sanitário foram assinados, neste mês, pelos prefeitos dos dois municípios, baseados nas metas definidas nos Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB).

Além do manter em 100% o índice de atendimento com água tratada, a continuidade na prestação dos serviços por parte da Sanepar, por mais 30 anos, traz mais vantagens aos municípios. A Sanepar irá repassar mensalmente 1% do montante arrecadado ao Fundo Municipal de Meio Ambiente de cada município. Os recursos devem ser aplicados na proteção e conservação do meio ambiente. Outro benefício é o desconto de 50% nas tarifas de água e esgoto dos prédios públicos municipais. “Com a redução dos valores, os municípios poderão direcionar os recursos para aplicação em outras áreas como saúde, educação e infraestrutura”, destaca o gerente Renato Mayer Bueno.

Em Cruzeiro do Iguaçu, a Sanepar tem previsto para os próximos três anos a instalação de mais um reservatório com capacidade para armazenar 150 mil litros de água, a implantação de adutoras de água bruta e tratada e a substituição da Estação de Tratamento de Água. Além disso, serão executadas obras de melhorias e de manutenção no sistema de abastecimento da sede urbana e também do distrito administrativo de Foz do Chopim. A Sanepar atende hoje cerca de 800 ligações na cidade e 427 ligações em Foz do Chopim.

Para Boa Vista da Aparecida será elaborado, pela Sanepar, o projeto básico para a implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário. O PMSB prevê que as obras iniciem até 2020. Pelo contrato, até 2023 o serviço de coleta e tratamento do esgoto deverá contemplar 65% dos moradores da área urbana. No sistema de abastecimento, que atende hoje 2.086 ligações domiciliares, estão previstas as ampliações do sistema de captação e de produção de água tratada para atender a demanda da população até 2030.