Para garantir a viabilidade e sustentabilidade de operação, a região Sudoeste do Paraná, deverá acordar pela instalação de apenas um aeroporto regional e não dois como atualmente está se articulando através de projetos. A manifestação é do deputado federal, Sérgio Souza (PMDB), que está acompanhando o desenvolvimento do plano de expansão da aviação regional do governo federal.

Foto: Luiz Alves/Agencia Senado
  • Compartilhe no Facebook

Foto: Luiz Alves/Agencia Senado

Ao RBJ/Rádio Club AM, o parlamentar frisou que questões técnicas apontam para a construção de um aeroporto em Renascença e não em Pato Branco e outro em Francisco Beltrão. “Chegamos ao momento do estudo de viabilidade econômica que confirmam que dois aeroportos seriam inviáveis”, disse ele. Analisou que além da infraestrutura para a operação sustentável de uma estrutura regional, é necessário também um fluxo de passageiros e cargas, condição que não seria possível com duas estruturas funcionando tão próximas.

Defendeu um aeroporto para atender o Sudoeste e Sul do Paraná, Oeste e Noroeste de Santa Catarina. o que permitiria atender essas demandas. Considerou que a decisão do Ministério da Aviação Civil pode ocorrer pelo viés político apenas para decidir quais as regiões deverão receber primeiro os investimentos do governo federal, mas que o local onde estarão sendo investidos os recursos deverá ser de base técnica e de viabilidade econômica. “A gente tem que ter a sensatez e é muito sensato um aeroporto para região Sudoeste com viabilidade de operação, do que dois que um venha a complicar o desenvolvimento do outro”, avaliou

Explicou que os investimentos seriam feitos pelos prefeitos através de um consórcio intermunicipal e com grande volume de recursos da união.