Criminalística faz nova perícia em frigorífico de Capanema

por Evandro Artuzzi em 12 de junho de 2018 7:15
por Evandro Artuzzi em 12 de junho de 2018 7:15

Na manhã desta segunda-feira (11) a Polícia Científica do Paraná fez uma nova perícia no frigorífico onde ocorreu a explosão na semana passada em Capanema, no Sudoeste do Estado. A investigação quer saber se problemas na infraestrutura influenciaram na explosão que matou três trabalhadores e deixou outros três feridos. A perícia foi realizada no local da explosão, que estava isolado desde a noite da última terça-feira (5).

Local onde ocorreu a explosão na terça-feira (5). Foto: André Lessei/TV Sudoeste

Três peritos, em deles engenheiro civil, analisaram novamente a cena do acidente na tentativa de encontrar indícios que apontem a causa da explosão. Luciano Bucharles é o engenheiro que auxiliou na nova perícia. Ele garantiu que foram recolhidos materiais para análise no laboratório da Criminalística em Curitiba. Dessa maneira será mais fácil descobrir o que causou a explosão. O laudo deverá ser enviado à Polícia Civil de Capanema dentro de, no máximo, 60 dias.

Também nesta segunda-feira, a Polícia Civil ouviu testemunhas e envolvidos com o acidente. A investigação é coordenada pelo delegado Bruno Falci, da delegacia de Capanema. A explosão, que matou três pessoas e deixou outras três feridas, foi em um digestor, equipamento usado na produção de subprodutos para ração animal.

A explosão aconteceu por volta das 19 horas. Dois trabalhadores morreram no local e outros dois ficaram gravemente feridos, sendo encaminhados à Francisco Beltrão. Porém um deles, Roberto Correia, 28 anos, morreu na tarde da sexta-feira, logo após ter sido submetido a uma cirurgia para amputar uma das pernas. A outra vítima grave, Elezandro Derlan, 28 anos, teve parte do corpo queimado e segue hospitalizado em Londrina. Outros dois feridos, que haviam sido hospitalizados em Capanema, já receberam alta médica.

A reportagem procurou representantes da empresa, mas ninguém aceitou comentar o caso ou gravar entrevista.

Ouça reportagem Onda Sul FM….

Compartilhar