A população da área rural no Paraná está assustada com a violência nas propriedades do interior. Isso ocorre principalmente, devido à presença constante da polícia na área central da cidade, o que leva os marginais a optarem por locais onde a vulnerabilidade é maior, como na área rural.

O Comandante da Polícia Militar de Francisco Beltrão, Capitão Pitz, comenta que ao constatar aumento na criminalidade no interior, foi criada uma Patrulha Rural, “como nosso interior é muito grande, uma área muito extensa, apenas uma equipe não tem condições de atender toda a região”.

  • Compartilhe no Facebook

Equipe da Patrulha Rural do 21º BPM orienta moradores do interior. Foto: Arquivo RBJ

Segundo ele, os policiais fazem patrulhamento, intercalando regiões, “já apreendemos vários marginais praticando roubo e também impedimos outros através de ações preventivas”. A abordagem é fundamental para levantar dados, antecedentes criminais, “muitas vezes a gente observa que aquelas pessoas já tinham passagem por esse tipo de crime e acaba fazendo a condução para delegacia”, destaca.

O Capitão esclarece que não existe uma fórmula correta para cada região, desse modo orienta a população para dificultar e evitar a prática dos bandidos. Uma das principais constatações da polícia é que os moradores do interior são pessoas pacatas, de boa índole e que não tem maldade, o que acaba facilitando a ação desses marginais, “muitos agricultores tem a estrada que passa em frente à residência e se quer tem um portão. Tivemos casos aqui dos marginais entrarem na propriedade, sem ter um cachorro, chegar na área da casa e o veículo estar estacionado com os vidros abertos e com a chave na ignição”.

A principal orientação é em caso de assalto, não reagir, “a orientação principal: não reajam, liguem imediatamente para Polícia Militar que a partir daí nós faremos nosso trabalho”.

Confira a entrevista: