Em um jogo marcado pelo talento, determinação e força de vontade, o Criciúma Dortmund sagrou-se campeão da Champions League Club AM/Horizonte FM 2013. O clássico, disputado contra o Barcenáutico, aconteceu na noite de ontem (11), na Miro’s Arena Football, também conhecido como “campo da rádio”.

Em virtude do atraso de alguns jogadores, justificado junto à arbitragem, a disputa iniciou com alguns minutos de atraso, mas nada que abalasse a animação da torcida, que compareceu em peso para o evento.

O jogo iniciou com o time do Barcenáutico pressionando, onde a zaga criciumense teve muito trabalho para desbancar os trabalhos do adversário. O Barça continuou dominando o primeiro tempo, apoiando-se no talento e preparo físico do atacante Omar Dinamite e do lateral Boni Slow Motion, que aos 16 minutos do 1º tempo, num passe errado do Criciúma, abriu o placar da partida.

Mas a raça e a força de vontade foram determinantes para que o Criciúma Dortmund alcançasse o empate, entrando no 2º tempo mais agressivo, entretanto, não conseguindo finalizar as suas jogadas, visto que, o Barcenáutico mostrou-se um time muito entrosado, em virtude da organização e treinamentos intensos realizados pelos atletas, desde a convocação para o clássico.

Após várias investidas sem sucesso, aos 11 minutos do 2º tempo o Criciúma alcançou o empate, numa troca de passes entre Ludimar Selinho do Sheik e Otávio Djalminha, que estufou a rede e levou a decisão do clássico para os pênaltis.

O Barça demonstrando nervosismo e falta de treinamento em bolas paradas, converteu 2 gols em 5 chutes. Já o Criciúma Dortmund, demonstrando fé e união entre seus atletas, que ajoelhados no meio do campo, torciam e vibravam a cada chute, marcou 4 vezes e liberou o grito de “É Campeão!”, guardado desde o ano passado.

Em seguida, o Presidente da Liga, Ademílson Blatter, realizou a entrega das medalhas e a tão sonhada taça de Champions League Club AM/Horizonte FM 2013, com a qual os jogadores fizeram a tradicional volta olímpica pelo estádio, sendo aplaudidos pela torcida ali presente.

Logo após, em um churrasco, bancado pelo time perdedor, os atletas puderam usufruir de momentos de confraternização e boas risadas relembrando lances e momentos que fazem parte da história desse jogo, que já é tradicional nos finais de ano das rádios Club AM e Horizonte FM. E Valzenir Lazzarin continua sua saga em busca da vitória.

Qualquer semelhança entre nomes e apelidos dos atletas, é mera coincidência.