A proposta de criação da Região Metropolitana(RM),  de Pato Branco estará na pauta de discussões do Movimento Palmas Desenvolvida na noite de terça-feira (17) no Auditório da Associação Comercial e Empresarial de Palmas, às 19h30. O objetivo do Seminário, é compreender de forma técnica, a proposta de criação da referida região  e a integração de Palmas neste contexto, conforme o projeto de Lei que já tramita nas respectivas comissões da Assembleia Legislativa do Paraná.

O Seminário contará com a presença, como facilitador das discussões, o arquiteto Dalcy Salvati, de Francisco Beltrão, que tem se dedicado ao estudos em torno destas novas configurações regionais que estão sendo instituídas em todo o Paraná. “Como é um tema novo e ainda de pouco conhecimento da grande maioria, o Movimento Palmas Desenvolvida está organizando um estudo e debate deste assunto”, explicou o coordenador do Movimento, Ademilson Nazário Mensor.

Ressaltou a importância de que todas as entidades que integram o Palmas Desenvolvida estejam presentes, bem como todos aqueles que pretendem conhecer, quais as implicações de se criar e estar participando de uma Região Metropolitana.

A proposta  da RM de Pato Branco consta de Projeto de Lei apresentado  na Assembleia Legislativa do Paraná pelo  Deputados Guto Gilva(PSC), com o apoio de Nereu Moura(PMDB), Ademar Traiano(PSDB) e Nelson Luersen(PDT), onde prevê que a região será composta inicialmente por Pato Branco, Vitorino, Mariópolis, Clevelândia, Palmas, Coronel Domingos Soares, Honório Serpa, Bom Sucesso do Sul, Itapejara do Oeste, Coronel Vivida, Mangueirinha, Chopinzinho, São João, Sulina e Saudades do Iguaçu, com possibilidade de inclusão de mais municípios. LEIA MAIS