O Governo do Estado ampliou a frota do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) de nove municípios do Paraná. Foram investidos R$ 3 milhões na aquisição de 20 ambulâncias, que serão utilizadas para a transferência de pacientes em estado grave para hospitais de atendimento especializado. Os veículos foram entregues na tarde desta quarta-feira (18) pelo governador Beto Richa e o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, em solenidade realizada no estacionamento do Palácio Iguaçu, no Centro Cívico de Curitiba.

Em 2013, o Estado já havia investido R$10,8 milhões em outras 60 ambulâncias. Atualmente, o Siate conta com 75 ambulâncias, que atendem 47 municípios no Paraná. Neste lote, além de Curitiba, que recebe nove ambulâncias, Ponta Grossa (3), Maringá (1), São José dos Pinhais/Piraquara (3), Foz do Iguaçu (1), Francisco Beltrão (1), Apucarana (1) e Pato Branco (1) também terão novos veículos.

Subgrupamentos de Pato Branco e Francisco Beltrão receberam uma viatura cada. Foto: Ricardo Almeida / ANPr
  • Compartilhe no Facebook

Subgrupamentos de Pato Branco e Francisco Beltrão receberam uma viatura cada. Foto: Ricardo Almeida / ANPr

“É um grande reforço nesta área tão importante que é a saúde”, disse o governador Beto Richa. “Estamos conseguindo prestar um atendimento melhor, com mais qualidade e mais humano. Apesar de crise do Brasil, o Paraná continua investindo diariamente”, disse o Richa. Ele ainda lembrou que nos últimos seis anos o governo do Estado investiu R$ 15 bilhões na área de saúde, mais do que o dobro do montante investido durante os oito anos do governo anterior.

Os veículos, todos do modelo Master Furgão, da marca francesa Renault, são equipados com material de primeiros socorros, materiais para imunização de fratura, desfibrilador externo automático (DEA), suporte de oxigênio e outros acessórios essenciais para o atendimento de urgência e emergência.

O secretário Michele Caputo Neto lembrou que os 20 veículos vão se somar à rede Paraná Urgência, que conta também com helicópteros, que não existiam no governo anterior, e ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). “Tudo isso faz com que se crie uma rede organizada que ajuda a diminuir o tempo de atendimento tanto do trauma como da questão clínica. Esse esforço tem ajudado a salvar vidas”, disse.

Atendimentos Siate

Só em 2016, foram mais de 80 mil atendimentos feitos pelo Corpo de Bombeiros. Para o comandante do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná, Coronel Juceli Simiano Junior, os novos veículos vão assegurar melhores condições de trabalho aos profissionais, o que pode salvar vidas. “ É evidentemente que há uma interligação entre um bom veículo e os profissionais que atendem as vitimas. A somatória desses dois fatores acaba resultando na excelência da qualidade do serviço”, relatou.