Nessa época do ano, período de férias e temperaturas elevadas, as famílias, geralmente, buscam lazer em áreas de rios, lagos, alagados ou piscinas. Consequentemente, o Corpo de Bombeiros registra um aumento nos acidentes em meio líquidos. O comandante da corporação em Palmas, Sul do Paraná, sargento Clóvis Maccari, faz uma série de recomendações para a prevenção de casos dessa natureza.

Conforme ele, deve-se evitar entrar na água após a ingestão de bebidas alcoólicas, pois, após consumir, a pessoa perde a noção de perigo, de risco, e suas habilidades de natação ficam reduzidas,  tornando-se até difícil a tentativa de reanimação da vítima, em caso de afogamento.

Ao procurar rios, represas, balneários, praias e clubes, é importante procurar um local conhecido e buscar sempre a presença de guarda-vidas. Além disso, respeitar as faixas e os avisos e não entrar em locais onde há alerta de perigo de morte ou em águas poluídas. Ao andar de barco ou qualquer outra embarcação, usar sempre coletes salva-vidas. Com crianças o cuidado deve ser redobrado, mantendo-as sempre próximas e não deixa-las sozinhas na água.

Outra prática comum nessa época do ano é o uso de fogos de artifício nas comemorações de réveillon. Sargento Maccari lembra que deve-se adquirir fogos e artigos do gênero em lojas autorizadas. Na hora da compra, verificar também o tipo de fogos, observar as orientações e seguir todas as instruções de uso.

Deve-se evitar o manuseio de fogos após a ingestão de bebidas alcoólicas. Em caso de baterias de fogos, os artefatos devem ser instalados por técnicos especializados,  com registro para a atividade. Ao soltar fogos em casa, certificar-se de manter uma distância segura de pessoas, prédios, rede elétrica e postos de combustíveis. Em caso de falha, não tentar reacender os fogos.