Por Evandro Artuzi com informações da Polícia Civil

Policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), prenderam na última terça-feira (14), Gilmar de Souza Taborda, 35 anos, por estelionato e falsificação de selo ou sinal público. Ele foi preso num posto de combustível no Jardim Botânico.

 

A polícia recebeu informações que Taborda estaria vendendo extintores de incêndio com selos falsificados em um posto no Parolin e em outros dois na Avenida das Torres. Iniciou-se uma investigação e os policiais do Cope localizaram o suspeito. Na casa dele, no Alto Boqueirão, eles apreenderam 53 botijões de extintores falsificados e diversos lacres.

 

Taborda informou à polícia que vendia os extintores com validade de um ano pelo valor de R$29,90 e os extintores com validade de cinco anos R$79,90 e repassava notas fiscais da empresa JG Comercio de Extintores. Ele também disse que comprava os recipientes nos ferros velhos.

 

A polícia acredita que de posse dos extintores sem validade, Taborda raspava os cascos, pintava e aplicava os adesivos falsos de empresas que trabalham com extintores e os vendia nos postos de combustíveis. Foram apreendidos com o suspeito mais de 4 mil selos do Inmetro, além de etiquetas e adesivos de empresas diversas. Taborda disse que comprava os adesivos e selos do Inmetro em São Paulo, de uma pessoa identificada como Diego.

 

A polícia acredita que Taborda já vem atuando a mais de dois anos na capital e no interior do Paraná. Ele vendia entre quinze a vinte extintores em cada posto de combustível. Agora Taborda ficará recolhido no Cope aguardando transferência para o Centro de Triagem de Piraquara, onde ficará à disposição da Justiça.