Uma comissão formada por cinco prefeitos da microrregião apresentará na quinta-feira a contraproposta ao Hospital São Francisco para o atendimento de urgência e emergência, o chamado “porta aberta”. Em reunião na tarde desta segunda-feira, os municípios que compõem a ARSS (Associação Regional de Saúde do Sudoeste) e o Cresems (Conselho Regional de Secretários Municipais de Saúde) elegeram uma comissão de cinco prefeitos para apresentar a proposta ao Hospital.
 
“Estamos trabalhando para que haja um entendimento com o Hospital, mas também que a população de Beltrão seja assistida com um atendimento de qualidade”, resumiu o prefeito Antonio Cantelmo Neto (PMDB), que fará parte da comissão, juntamente com os prefeitos Beto Arisi (Salgado Filho), Adroaldo Hoffelder (Nova Prata do Iguaçu), Cezar Bueno (Bom Jesus do Sul) e Marco Zandoná (Barracão).
 
A comissão já possui uma contraproposta prévia dos prefeitos que participaram da reunião, mas também analisará o impacto financeiro que os municípios terão. Neste mês, a nova direção do Hospital São Francisco constatou a inadimplência de municípios com o chamado “porta aberta”, valor pago somente para que o Hospital mantenha o plantão de atendimento às urgências e emergências. Os 26 municípios pagam R$0,30 per capita e Beltrão R$0,60; o São Francisco propôs reajustar esse valor para R$2 per capita para Francisco Beltrão.