O curso de Administração da Unisep (União de Ensino do Sudoeste do Paraná), realizou o evento “Conte sua história”. Na ocasião professores e acadêmicos tiveram a oportunidade de realizar uma troca de experiências a respeito da carreira acadêmica e profissional.

O Coordenador do curso de Administração, Professor de Agronegócio, Cooperativismo e Economia, Gilson Mussi dos Reis, comenta que foram convidados egressos (alunos que se formaram na instituição e que estão no mercado de trabalho), empresários, pequenos empreendedores e professores, “eles contaram sua história de forma bastante inusitada, com detalhes e destacando sobretudo as dificuldades e superação que tiveram ao longo dos anos que passaram no banco escolar”.

  • Compartilhe no Facebook

(Imagem Ilustrativa)

As histórias compartilhadas, abordaram principalmente o aspecto acadêmico e a necessidade de qualificação, “muitos professores contaram que na época de sua graduação, não existiam cursos e programas de mestrado, doutorado na região, sendo necessário se deslocar para outra cidade”. Vale destacar que, há mais de 35 anos, a cidade mais próxima que contava com curso de graduação era Palmas/PR.

Outro aspecto citado durante o evento foi o fato de a maioria ter trabalhado e estudado ao mesmo tempo, um exemplo de superação, que coincide com a situação de muitos alunos, “a gente observa no nosso quadro de acadêmicos, que eles vêm de Capanema, Santo Antônio, Pranchita, Salto do Lontra, Nova Prata, Dois Vizinhos, ou seja, trabalham o dia todo, pegam o ônibus, vem para cá e retornam para suas casas próximo à meia noite”.

O intuito foi mostrar para os acadêmicos que a vida acadêmica é difícil, mas que os professores também trilharam esse caminho e hoje comemoram o sucesso, “foi assim um evento bastante inovador, em que os alunos tiveram oportunidade de conhecer a história desses profissionais”.

Entre as apresentações, um relato chamou atenção: uma professora criou sozinha as duas filhas, trabalhando pela manhã, tarde e à noite, acometida três vezes pelo câncer, mesmo assim não se deixou abater, “ela está batalhando, lutando dia a dia com um sorriso no rosto. Histórias como essa motivam os alunos, porque dificuldades todo mundo tem, a diferença está em como são encaradas”.

Confira a entrevista na íntegra: