“A importância da família no contexto social”. Esse foi o tema de uma palestra organizada pelo Conselho Comunitário de Segurança de Francisco Beltrão, realizada na noite desta terça-feira (11) no Centro Social da Paróquia Cristo Rei, do Bairro da Cango.

O evento reuniu cerca de 50 pessoas dos Bairros Cango e Guanabara, as quais ouviram atentamente as explanações feitas pelo professor doutor em Sociologia da Unioeste, Eduardo Nunes Jacondino, e pelo comandante 1ª Companhia da Polícia Militar no 21º Batalhão, Capitão Rogério Gomes Pitz. Ambos destacaram a importância de os pais estarem presentes no dia a dia dos filhos.

Segundo os palestrantes, a família unida é sinônimo de menos problemas na sociedade, principalmente envolvendo crianças e adolescentes. A palestra teve o apoio da Igreja Católica, que vive a Semana Nacional da Família, conforme destaca o Padre Flavio Volpato, Pároco da Paróquia Cristo Rei. “ Através do sistema de segurança, nós estamos refletindo, trazendo à tona né, toda essa realidade toda que precisa ser trabalhada cada vez mais em nossa sociedade. E como igreja nós temos essa preocupação, por isso nessa semana da família que nós estamos vivendo, temos essa oportunidade de refletir sobre as questões sociais né, a família e suas implicações e as dificuldades, os problemas que a família enfrenta, poder refletir como nós estamos caminhando, como estamos educando nossos filhos, nossa família e nossa sociedade”, frisou.

O presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) de Francisco Beltrão, Waldemir Fernandes, fez questão de destacar essa parceria entre igreja, Polícia Militar e o Conselho na realização da palestra. Também lembrou a data oportuna encontrada para a realização do encontro com a comunidade. “ O assunto, o tema veio é oportuno por que tudo começa dentro da família, no seio social. Se ali existe harmonia, a sociedade vai se sentir segura, então a base, a pedra fundamental é a família (……..) Nós precisamos levar essa palestra aos pais e aos filhos, por que mudou o relacionamento pai e filho, então hoje é preciso ter um relacionamento mais próximo entre ambos, o pai tem que ser pai, mas também precisa ser amigo”, citou.

O Capitão Rogério Pitz, um dos palestrantes, discorreu sobre a ligação entre segurança pública e família. Conforme ele, os maiores problemas sociais são detectados nos casos onde pais não se preocupam com o dia a dia dos filhos, dando mal exemplo ou até mesmo deixando-os em situação de abandono, vulneráveis as mais absurdas situações. “O abandono tanto pelo pai quanto pela mãe dos filhos menores acaba num determinado momento refletido na nossa sociedade, mais especificamente na área de segurança pública, por isso hoje trouxemos algumas reflexões importantes aos moradores tanto do bairro da Cango, justamente para que comessem analisar a segurança pública não só sob ótica da prisão, que nós prendendo as pessoas vamos resolver todos os problemas (….) Tanto a teoria nos bancos escolares quanto a prática vem nos provando dia a dia que só vamos mudar a realidade de nosso país com mais investimentos em educação, mas não só aquela dos bancos escolares, mas aquela que vem de berço alicerçada principalmente dentro de uma lógica espiritual”, detalhou.

Fotos: Evandro Artuzi/Portal RBJ