Já é possível conferir se seu nome está entre os contemplados pelo terceiro lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2015.

A consulta deve ser feita no site da Receita Federal. O lote contempla também restituições dos exercícios de 2008 a 2014.

Saiba se sua declaração do IRPF 2015 caiu na malha fina

Mais de 1,7 milhão de contribuintes em todo o país receberão a restituição, cujo montante gira em torno de R$ 2,1 bilhões. O crédito na conta bancária dos contribuintes será realizado no dia 17 de agosto.

Confira no quadro abaixo os valores totais de restituição para cada exercício e a respectiva Taxa Selic aplicada

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la pela internet.

Caso o valor não seja creditado, é possível contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). A partir do contato, é possível agendar o crédito em conta corrente ou poupança, no nome do contribuinte, em qualquer banco.

Tire suas dúvidas

A Receita Federal elaborou um manual para tirar dúvidas sobre o IRPF 2015 e, entre elas, estão algumas sobre a restituição. Caso você não receba a sua até o final do ano, pode ter cometido algum erro durante a declaração. Confira!

A restituição só pode ser creditada em conta bancária?
O crédito da restituição só pode ser efetuado em conta-corrente ou de poupança de titularidade do contribuinte.

No caso de conta conjunta, ambos os contribuintes podem indicá-la para o recebimento da restituição?
Sim. Ambos os contribuintes podem indicá-la para o recebimento da restituição.

É possível autorizar o crédito da restituição em conta de terceiros?
Não. A restituição só é creditada em conta se o declarante for seu titular ou utilizar conta conjunta.

É possível alterar a conta indicada para o crédito da restituição?
Essa alteração é possível mediante apresentação de declaração retificadora encaminhada antes da inclusão do contribuinte em um dos lotes de restituição.