Por Ivan Cezar Fochzato

 

As condições climáticas têm colocado proprietários rurais, órgãos ambientais e corpo de bombeiros de Palmas em condição de alerta em razão do risco de incêndios no campo.

Conforme o comandante do Corpo de Bombeiros de Palmas, Subtenente, Roberto Zorzenor, a prática das queimadas para renovação de pastagens, por exemplo, estão proibidas neste período pela falta de chuvas e baixa umidade relativa do ar, o que facilita a propagação do fogo podendo chegar a florestas nativas e em reflorestamentos de pinus.

 

Destacou que produtores rurais com suas propriedades às margens de rodovias já realizaram a queimada controlada, com acompanhamento e orientação do corpo de Bombeiros e Polícia Rodoviária.

 

Essa prática impede que um transeunte provoque um incêndio ao dispensar, “bitucas” de cigarro iniciando uma queimada involuntária atingindo as plantações, gerando grandes prejuízos ambientais e financeiros.

 

Conforme Zorzenon, além dos incêndios no campo, o Corpo de Bombeiros de Palmas tem constantemente sido acionada para controlar fogo em terrenos baldios no perímetro urbano, muitas vezes iniciado por brincadeiras de crianças com materiais inflamáveis.

 

O comandante dos Bombeiros de Palmas deixou a corporação à disposição dos proprietários rurais para toda e qualquer orientação e apoio.