Nesta quinta-feira,25, aconteceu no plenário da Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão a primeira sessão extraordinária de 2018. Em pauta, os reajustes salariais e reposição de vencimentos para os servidores municipais de Francisco Beltrão. Os vereadores Léo Garcia(PSC) e Silmar Gallina(PSDB) estão em viagem em não compareceram na sessão, tendo em vista, que ainda permanece o período de recesso das sessões ordinárias, e voltarão ao normal, a partir do dia 05 de fevereiro.

Em discussão, foram colocados dois projetos do Executivo Municipal e outros dois do Legislativo. O primeiro, do Executivo, foi aprovado por unanimidade pelos vereadores presentes e consiste no reajuste de 3,8% nos vencimentos dos servidores a partir da folha de janeiro. O valor é superior ao INPC acumulado que é de 2,0669%, graças a negociação que o Sindicato dos Servidores Municipais fez com o prefeito Cleber Fontana(PSDB), que também havia se comprometido com funcionalismo público em antecipar a data base para janeiro e repassar o percentual de 1,28% que ficou faltando da negociação anterior. “Missão cumprida e acredito que bem sucedida, pois negociamos com o prefeito e ele honrou com os compromissos assumidos com os servidores” disse o vereador e presidente do sindicato dos servidores municipais, Zé Carlos Kniphoff(PDT). No mesmo projeto foram aprovados os salários de R$ 1.233,33 para os agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde, por oito horas diárias e quarenta horas semanais. Os conselheiros tutelares também tiveram um reajuste no salarial mensal que passa a ser de R$ 3.594,16.

  • Compartilhe no Facebook
Os vereadores também votaram o reajuste de salários para prefeito, vice-prefeito, secretários e os subsídios da presidente do Legislativo e dos próprios vereadores. O reajuste acompanha o índice de 2,07% e foi aprovado pelos vereadores Aires Tomazoni(PMDB), Evandro Wessler(PPS), Zé Carlos Kniphoff(PDT), Fran Schmitiz(PSDB), Rodrigo Inhoatto(PDT), Lurdes Pazzini(PMDB), Pedro Tufão(DEM) e Dile Tonello(PMB). Já os vereadores Camilo Rafagnin(PT) e Daniela Celuppi(PT) foram contrários, exclusivamente, aos reajustes dos cargos políticos, pois conforme alegação do vereador Camilo, é uma determinação do partido votar contrário ao aumento dos subsídios de pessoas que ocupam cargo político e também porque é ano eleitoral.

Já os servidores da Câmara de Vereadores também receberam o salário de janeiro com o reajuste de 2,07%. Esse último projeto teve a votação unanime de todos os vereadores que estiveram presentes na sessão. “Foi uma sessão tranquila, sem muitas discussões, pois nos reunimos para votação conforme determina a lei, já que a data base foi antecipada para janeiro, e foram feitos os reajustes em cima do INPC. Só os servidores municipais vão receber um reajuste maior, porque havia o compromisso da administração em repassar o percentual que estava pendente, e foi assim que o prefeito o fez”, finalizou a vereadora Elenir. Ela reforçou o convite para o reinício das sessões em 2018, a partir do dia 05 de fevereiro, às 14h, no plenário da Câmara de Vereadores.