Muitos brasileiros tem verdadeiro pavor das compras de final de ano. Filas, stress, correria, falta de vagas nos estacionamentos, são apenas alguns dos fatores que inibem o consumidor de sair de casa para observar as luzes, vitrines e claro, fazer compras. Para não ter que encarar as filas intermináveis e consequentemente o stress, muitos optam por comprar sem sair de casa. E para isso a internet se revela um verdadeiro shopping.  A expectativa para o Natal é que o faturamento das compras on-line seja de R$ 3,85 bilhões, representando um crescimento de 25%, em relação a 2012, de acordo com os dados da E-bit e da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).
A estimativa é que no Brasil todo, sejam realizados mais de 11  milhões de pedidos em lojas virtuais, com destaque para a categoria de moda e acessórios. Segundo o presidente da ABCom, Mauricio Salvador, ao todo serão 7 milhões de e-consumidores comprando durante o Natal e o Ano Novo. A facilidade, o conforto e o bom preço fazem com que consumidores que não estão acostumados a este tipo de comércio, acabem aderindo a modalidade, pois basta um computador conectado a internet e saldo no cartão de crédito. Além é claro de não ter que ficar procurando um vendedor, muitas vezes, cansado e sem vontade para te atender.