Distantes geograficamente 140 quilômetros, mãe e filho demoraram 36 anos para se reencontrar. O fato, relatado pelo site ND Mais, conta que o funcionário da Cooperativa Aurora de Abelardo Luz e residente em Clevelândia, Sudoeste do Paraná, Paulo dos Santos tinha um sonho: encontrar Catarina Bueno, 59 anos.

A iniciativa surgiu de uma campanha entre os funcionários para comemorar os 50 anos da cooperativa. Cada colaborador escreveu um sonho e o de Paulo, com 38 anos, era dar um abraço em sua mãe.

Uma equipe começou as buscas e encontrou em Pinhalzinho, alí mesmo na região Oeste de Santa Catarina, a mãe biológica. Ela contou  que ao se separar do marido, estava grávida e teve outros dois filhos levados pelo pai ainda pequenos e nunca mais os viu.

No dia do reencontro, Paulo foi convidado para participar de um evento pela empresa. Ao contar sobre o pedido feito na promoção comemorativa houve o emocionado e  aguardado reencontro, acompanhado da filha mais nova. Dona Catarina agora terá a oportunidade de reencontrar também sua outra filha.