Pesquisadores do Reino Unido preparam a criação de óleo de peixe geneticamente modificado, ricos em ácidos graxos Ômega 3, que podem ajudar a prevenir o Alzheimer.

No entanto, ao invés de serem extraídos do fígado do bacalhau, a substância seria introduzida na Camelina transgênica – uma planta normalmente usada em ração animal e biocombustível, também conhecida como linho bastardo.

A equipe de cientistas tem desenvolvido essa planta introduzindo geneticamente genes de algas. O interesse em obter os ácidos alternativos através de uma forma vegetal é aliviar a pressão sobre os estoques de peixe, os quais mais cedo ou mais tarde acabarão por desaparecer das águas do planeta.

“Estamos interessados na produção de óleos de peixe através de plantas, porque esses óleos e os ácidos graxos Ômega 3 são muito importantes para a nutrição e saúde humana”, afirma Johnathan Napier, coordenador da pesquisa. O inusitado óleo de fígado de bacalhau de origem vegetal poderia estar nas prateleiras dos supermercados em 2018.